Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

Pergaminho dobrado em dois

17.06.18 | Fer.Ribeiro

pergaminho

 

 

Dicotomia entre eles os dois

 

 

Uma conversa de telefone entre o PASSADO e o PRESENTE. PASSADO está com pouca rede no seu nokia 3310. PRESENTE enquanto fala com PASSADO, faz scrool-down no Facebook, com o seu iphone X.

 

Passado         Boas, amigo.

Presente         Ainda bem que ligaste. Preciso de desabafar!

Passado          Então? Como estás?

Presente         Nada bem. (curto silêncio) Pedi o número a uma menina e ela respondeu-me com um smile de boca aberta.

Passado         Já vi que as coisas por aí andam complicadas. Eu lembro-me de ter feito a mesma coisa, e ela, imagina só, abriu a própria boca à minha frente com um ar de espantada.

Presente        O quê? Pediste-lhe pessoalmente o número? (surpreso) E como fizeste para dar o sinal que estavas interessado?

Passado         Falei com ela.

Presente         Que medo (faz uma cara esquisita) Frente a frente?? Eu ponho três gostos nas fotos mais antigas que ela tem. Quase sempre resulta.

Passado          E depois, quando ela se apercebe disso?

Presente         Peço nudes (riu-se)

Passado          Sério?

Presente         Claro que não. Converso como se não estivesse interessado, e depois a coisa rola.

Passado          A coisa rola? Como assim?

Presente         Volto pedir-lhe nudes (riu-se de novo)

Passado          És tramado! (pausa) Conta-me coisas.

Presente         Começou o Mundial 2018, sabias?

Passado         Sério? Por aqui decorre o Camarões – União Soviética do Mundial de 90, do grupo D. Está demais. Quatro a zero, ganha a União Soviética.

Presente         Lembro-me que a União Soviética tinha um bom treinador (silêncio) Já sei! Estaline, certo?

Passado          Esse era um líder. Desempenhou um papel decisivo na derrota frente à Alemanha. (pausa) Olha, acabou agora o jogo. Ganhou a União Soviética.

Presente         Já se esperava. E o Hitler? Sempre conseguiu levar a Alemanha às grandes conquistas?

Passado          Esse conseguiu protagonismo por algum tempo. Houve momentos que não havia pai para ele. Também era um mimado e só punha a jogar quem ele queria.

Presente         Conheço mais ou menos um tipo assim. Chegam sempre a presidentes, é incrível.

Passado          Mudam-se os tempos, mas nunca o espírito do Homem.

Presente         Essa do “mudam-se os tempos” é do Camões, não é?

Passado          Como sabes?

Presente         Somos obrigados a lê-lo na escola. E depois de feitas todas as leituras, só retemos o facto de ser um escritor sem um olho.

Passado          Ahhhh. Tristeza! Andou um homem aflito a escrever uma epopeia no colo das Ninfas e a nadar de bruços só com a mão esquerda enquanto segurava Os Lusíadas com a direita. Para quê? Para vocês o desprezarem?

Presente         Aqui temos o Raul Minh’Alma. É mais simples e fala sobre sexo. As pessoas adoram isto hoje em dia. Não sei se ele tem o mesmo ritual que o Camões. Talvez não saiba nadar.

Passado          As pessoas gostam mesmo disso?

Presente        Claro que não. Quer dizer, há quem goste, mas são aquelas pessoas que partilham da opinião que a eutanásia      mata os velhinhos ou que pensam que o estado novo era um estado tipo Canadá em Portugal onde se vivia à grande e à francesa. Por isso... Queres ficar com ele então?

Passado          Nem dado.

Presente         E com a Margarida Rebelo Pinto?

Passado          Essa? Nem dada.

Presente         Pedro Chagas?

Passado          Nem dado.

Presente         Tá. E escritores, queres?

 

(A conversa seguiu-se até que um deles se apercebeu que a chamada já estava desligada. PRESENTE tinha comprado o iphone X e já lhe estava a dar problemas. PASSADO nunca largou o seu Nokia 3310)

 

Herman JC