Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

04
Nov18

Pergaminho dobrado em dois

pergaminho

 

 

O fascismo e um bispo da Iurd entram num bar. 

 

 

Estava aqui a pensar sobre o tema no qual me deva debruçar sabendo que posso cometer uma injusta desfaçatez em não nomear outros temas tão ou mais importantes. Cheguei à conclusão de que devo confessar-vos uma coisa: nos momentos antes de saber quem seria o presidente do Brasil, adormeci algures entre a televisão e o sofá, estando a ter um terrível pesadelo, que mais tarde viria a saber que não estava a sonhar. Acordei sobressaltado, todo expelido de urina, com a leve sensação de que Bolsonaro tivesse ganho as eleições. Fui rapidamente limpar-me com petróleo, e corri para o televisor: infelizmente tinha ganho a apologia do ódio e da discriminação, tinha ganho a violência, o fascismo, a homofobia, o racismo. Incrivelmente, desatei a chorar. Depois, fui ver um filme do Frota, que tem grandes chances de vir a ser o novo ministro da cultura, só para começar a familiarizar-me com o novo Brasil.

 

 Desculpem-me, mas isto foi uma piada grotesca do melhor amigo de Bolsonaro – Deus. Só ele para pregar assim umas partidas. Aliás, é um amigo para se desconfiar. Quem quer um amigo que, por brincadeira, faz um Hitler e mata uns milhões de Judeus ou só porque não tem mais nada para fazer mata crianças com cancro. Gosto mais daqueles amigos, tipo os do Sócrates.

 

Adiante, como é possível um candidato que fora expulso da escola de oficias por suposto planeamento terrorista, ou que permite, a cada brasileiro, fazer-se acompanhar de uma arma de fogo – mais tarde, admitirá a posse de um espadachim e de um punhal construído pelos próprios –, ou que autoriza o beneficio do “excludente de ilicitude” relativo aos agentes da autoridade. Isto está a tornar-se tão surreal que parece que estamos a assistir a um passo de dança de ballet de um fascista e de um bispo da Iurd.

 

Bolsonaro afirma, no seu discurso de posse, que o governo será um defensor da democracia e da liberdade. A democracia está para o Bolsonaro como um anão está para a bomba hidráulica. Quanto à liberdade, ele ainda não sabe exatamente o que é uma vez que ficou parado nos anos 70 do Brasil.

 

Estava a ver os festejos pelas ruas de São Paulo e parecia que estava a ver o 25 de Abril ao contrário, com os militares a fazer um festim ao regresso do fascismo. Parece que já cheira à ditadura e a penela ainda vai a meio.

 

O que mais me atraiu no seu discurso foi aquela senhora que traduzia tudo o que o Bolsanro dizia em língua gestual. Uma forma sintética de transmitir e fazer chegar às pessoas que ele ainda é a favor de algumas minorias. 

 

De acordo com A Folha, o jornal mais importante do Brasil, 98% dos eleitores do presidente eleito foram expostos a uma ou mais noticias falsas durante a eleição, e 90% acreditaram que os fatos eram verdade. Isto é o que dá quando andamos só em cuecas e a coçar os genitais pelo hall de casa só a consultar notícias via Facebook e WhatsApp.

 

A democracia brasileira está a afogar-se nas Fake News. As Fake News são um novo estilo trendy que, no seu apogeu, conseguem exercer um tipo de influência a quem tem uma participação ativa na sociedade, nos votos dos eleitorados e nos adereços de Catarina Martins. Desculpem-me, mas alguém acreditaria que o relógio da Catarina Martins tivesse um valor de 21 milhões? As pessoas que acreditaram nisso foram as mesmas que continuam a crer que o desaparecimento do avô no jantar de natal é apenas uma coincidência e que o Pai Natal existe mesmo.

 

Ainda bem que por cá ainda há aquela coisa que se chama liberdade. Caso contrário, a crónica de hoje debruçava-se sobre importância de Péricles no século V a.C .  

 

Herman JC

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Sim este é o S. Lourenço de Chaves"Eu sei que há m...

    • José Pombal

      Com o devido respeito, o nome destas localidades, ...

    • Anónimo

      Caro Fernando Ribeiro. Agradeço as suas diligência...

    • Anónimo

      (Esta (só?!...) placa não merece «Re-qua-li-fi-ca-...

    • Fer.Ribeiro

      Não sei mas vou tentar saber. Abraço.