Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

23
Mai20

Vilela Seca - Chaves - Portugal

Aldeias de Chaves - Com vídeo

 

vilela-seca (253)-video

 

Hoje calha a vez à aldeia de Vilela Seca passar por aqui com mais algumas imagens que escaparam às anteriores seleções e com um vídeo resumo com todas as imagens da aldeia publicadas até hoje neste blog.

 

1600-vilela-seca (7)-video

 

Quanto ao que tínhamos a dizer sobre a aldeia, já o fomos dizendo ao longo dos post que lhe dedicámos. Hoje queremos privilegiar a imagem, o vídeo resumo  e fazer um ou outro apontamento sobre a aldeia e a vida na aldeia, que se aplica a Vilela mas também se pode aplicar a qualquer outra aldeia do concelho ou transmontana.

 

1600-vilela-seca (291)-video

 

Um desses apontamento refere-se ao topónimo Vilela Seca, e aqui, neste caso, faz todo o sentido ir até à origem de “vilela” que vem do latim vulgar villella, 'pequena quinta'. Quanto ao seca, é aquilo que é, seca, sem água. Pois talvez seja esta a origem do topónimo, hoje desatualizado, pois a “vilela” deu origem a uma aldeia e o seco, com a construção da barragem do Rego do Milho, passou a ser molhado. Mas seja como for, Vilela Seca é o seu topónimo histórico, e esse é o que vale.

 

1600-vilela-seca (181)-video

 

Mas sem qualquer dúvida que a barragem do Rego do Milho é uma mais valia para a veiga de Vilela, onde o verde, assim, se torna mais verde e a terra mais produtivas, assim haja gente para cultivar os campos.

 

1600-vilela-seca (38)-video

 

Barragem do Rego do Milho desde onde se alcançam paisagens e uma vista privilegiada sobre Vilela Seca, mostrando-a uma aldeia arrumadinha, juntinha com os seus pormenores e encantos, com a torre da nova igreja a sobressair e ao fundo, lá na croa da serra, o Castelo de Monforte de vigia, embora hoje já nada vigie.

 

1600-vilela-seca (311)-video

 

Outro apontamento é sugerido por esta última imagem, de uma rua com as casas recuperadas, com boa apresentação e coloridas. Um apontamento que me leva até ao pensar e o viver nas nossas aldeias, que ainda está em quase tudo, vinculado a uma moral antiga, um bocadinho à margem da lei geral estabelecida, isto por não haver necessidade de a cumprir ou conhecer, pois basta-lhes regerem pelas suas, seculares, e muito simples, onde apenas existe o bem e o mal, onde todo o bem é permitido e o mal é proibido, mas, tal como o provérbio “À mulher de César não basta ser honesta, deve parecer honesta”, também aqui o parecer bem, ou parecer mal, é lei. Não se faz isto ou aquilo porque parece mal…e acabou, basta esta “lei”, muito simples e fácil de cumprir, para se viver em harmonia na grande família da aldeia.

 

1600-vilela-seca (301)-video

 

A preservação das aldeias passa um bocadinho pelo que disse atrás, assim se numa rua da aldeia há um vizinho que arranja (recupera) a sua casa, e ficou bem, os vizinhos têm tendência a imitar o gesto. Infelizmente, o contrário, também é verdade, mas nas aldeias, em geral, os abandonos e ruínas estão ligados a outros problemas, um deles é o das partilhas, onde a maior parte das vezes, pouco a dividir por muitos é nada e daí, ou um dos herdeiros se chega à frente e adquire a totalidade do prédio, preservando-o, ou passa a ser de todos, ninguém tomando conta dele, acabando por ruir.

 

1600-vilela-seca (306)-video

 

Mas também não é só coisa das partilhas, mas também uma consequência do despovoamento e envelhecimento da população, transformando as nossas aldeias, cada vez mais, em lares de terceira idade.

 

vilela-seca (320)-video

1600-vilela-seca (317)-video

 

Despovoamento que na ausência de políticas agrícolas rentáveis, ou outras que prendam as populações às suas aldeias, acaba por ser um despovoamento natural, primeiro pelos seus naturais que se formaram nas mais diversas áreas e seguem a sua vida profissional, em geral, nas cidades, sobretudo nas grandes onde há mais oferta.

 

1600-vilela-seca (286)-video

 

Por outro lado, temos os emigrantes atuais, que ao contrário dos nossos emigrantes dos anos 50 e 60 que quase todos acabaram por regressar às suas aldeias, os atuais que regressam já ficam pela cidade mais próxima, no caso em Chaves, ou então, como os filhos acabaram por nascer e ser educados no mais e emigração, acabam por ficar por lá. Principalmente quando nas suas aldeias já não têm familiares próximos.

 

1600-vilela-seca (242)-video

 

Claro que há exceções, ou porque têm uma quantidade terrenos considerável e férteis que ainda lhes dá para fazerem da agricultura um modo de vida com algum rendimento, ou então trabalham na cidade e utilizam a aldeia como dormitório.

 

1600-vilela-seca (3)-video

 

Mas hoje, tal como disse no início não é para falar da aldeia, mas antes para apresentarmos mais algumas imagens e o vídeo resumo.

 

1600-vilela-seca (315)-video

1600-vilela-seca (313)-video

 

E esta ronda pelas nossas aldeias está a terminar, resta-nos mais uma aldeia, pois a ordem alfabética que serviu para trazermos aqui todas as aldeias faz com que Vilela Seca seja a penúltima aldeia da lista das aldeias de Chaves, sendo a última a do próximo sábado que será a outra Vilela do concelho, e essa sim, é uma Vilela molhada, pelo menos o topónimo a isso nos leva, não fosse ela Vilela do Tâmega, a não ser que o rio seque.

 

1600-vilela-seca (296)-video

 

 

Depois de Vilela do Tâmega, logo se verá. Tínhamos uma ideia para uma nova ronda, que ainda mantemos, mas com esta coisa do confinamento acabou por atrapalhar tudo, pois a nova ronda vai implicar mais uma deslocação a todas as aldeias do concelho. Assim, estamos como um tolo no meio da ponte sem saber o que fazer, mas uma coisa é garantida – as aldeias de Chaves continuarão aqui todos os sábados. Logo se verá o que sai. Aceitamos sugestões.

 

1600-vilela-seca (256)-video

 

Claro que ainda nos falta contemplar com o vídeo resumo as aldeias que não o tiveram no post desta ronda e que temos publicado aqui todas as quintas-feiras. Essas publicações vão continuar, e aí ainda só vamos na letra D (a próxima a Dorna) e vai-se prolongar até a letra S, onde começámos a introduzir o vídeo. 

 

E agora sim, vamos ao vídeo resumo com todas as fotografias da aldeia de Vilela Seca publicadas até hoje, inclusive, neste blog. Espero que gostem.

 

 

 

Link para os posts dedicados a Vilela Seca, publicados anteriormente:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/1022795.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/631771.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/537253.html

http://chaves.blogs.sapo.pt/223015.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/171250.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/72370.html

 

 

20
Mai20

Dadim - Chaves - Portugal

Aldeias de Chaves

dadim (29)-video

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos aqui hoje esse resumo, para a aldeia de Dadim.

 

dadim (9)-video-1600

1600-dadim (148)-video

 

Dadim é uma das aldeias que conhecemos há mais tempo, e embora isto seja verdade, não é de todo verdadeiro, mas explico melhor para ser compreensível, pois é verdade que já conheço Dadim desde os tempos de liceu, em que uma das diversões que tínhamos nas férias grandes de verão era ir às festas das aldeias, principalmente onde tínhamos amigos e colegas de liceu, e é desde aí que conheço Dadim, ou melhor, que fui a Dadim, pois para conhecer mesmo, temos de ir lá num dos seus dias normais, sem festa, percorrer a aldeia, falar com as pessoas, etc. Depois disto, sim, ficamos com uma ideia daquilo que é a aldeia.

 

1600-dadim (124)-video

 

Despois dessas festas, passei algumas vezes, aliás até com alguma regularidade, quer por motivos profissionais ou mesmo em passeio, quer porque a aldeia calha nos itinerários para quem vai para terras da Castanheira (Cimo de Vila, Sanfins, Santa Cruz, etc.), mas também não é nas passagens que se fica a conhecer a aldeia, pois nessas alturas além de irmos com mais atenção à estrada do que à aldeia, também não passamos pelo seu núcleo, pela sua parte antiga. Dá-me a ideia, e não me devo enganar muito, que a estrada atual é uma variante à antiga estrada, esta de construção mais recente e ao longo da qual se foram construindo também as construções mais recentes. Claro que este recente(s), tem mais de 30 anos.

 

1600-dadim (121)-video

1600-dadim (13)-video

 

Para conhecer a aldeia e fazer o primeiro levantamento fotográfico para o blog, isso, aconteceu já em 2008, também já não é muito recente, pois já lá vão 12 anos, mas também não muito distante, daí as fotografias que deixamos, ainda estarem mais ou menos atualizadas.

 

1600-dadim (59)-video

1600-dadim (22)-video

 

No vídeo vão aparecer todas as fotografias da aldeia que publicámos aqui no blog até hoje, incluindo as do presente post, estas, algumas das que escaparam às anteriores seleções dos posts dedicados à aldeia.

 

1600-dadim (12)-video

1600-dadim (7)-x-video

 

Vamos então ão vídeo, com todas as imagens. Espero que gostem. A seguir ao vídeo, ficam ainda os links para os posts dedicado Dadim.

 

 

 

Post do blog Chaves dedicados à aldeia de Dadim:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/dadim-chaves-portugal-1597063

https://chaves.blogs.sapo.pt/537023.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/266583.html

 

13
Mai20

Curral de Vacas - Chaves - Portugal

aldeias de chaves

1600-curral-vacas (4)-video

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos aqui hoje esse resumo, para a aldeia de Curral de Vacas.

 

1600-curral-vacas (227)-video

 

Embora haja habitantes naturais de Curral de Vacas que têm orgulho em ser de Curral de Vacas, há outros, que desde que foi criada a freguesia de Santo António de Monforte, passaram a ser de Santo António de Monforte. Aliás à entrada da aldeia, a placa que está na estrada é a anunciar Santo António de Monforte.

 

1600-curral-vacas (165)-video

 

A coisa até poderia ficar por aqui, o problema, se é que há problema, é que esta divisão entre a população entre os que são de Curral de Vacas e os que são de Santo António de Monforte, gera a confusão a que não é de lá. Mas Lei é Lei e é ela que tem a última palavra, a que vale, a sério. Pois para esclarecer, aqui fica, na íntegra,  o Decreto-Lei nº 43447  publicada no Diário do Governo n.º 301/1960, Série I de 1960-12-29

 

1600-curral-vacas (133)-video

 

Decreto-Lei n.º 43447

 

Atendendo ao que representou a maioria absoluta dos chefes de família eleitores dos lugares de Curral das Vacas e Nogueirinhas, pertencentes à freguesia de Águas Frias, do concelho de Chaves, no sentido de ser criada a freguesia de Santo António de Monforte, com sede na povoação de Curral das Vacas;

Considerando que a nova circunscrição dispõe de cemitério e edifícios escolares;

Considerando que a entidade eclesiástica se dispõe a criar uma paróquia com os limites da nova freguesia;

Considerando que o referido lugar de Curral das Vacas dista da sede da actual freguesia cerca de 10 km;

Considerando que se verificam as condições referidas no artigo 9.º do Código Administrativo e se cumpriram as formalidades exigidas pela mesma disposição legal;

Usando da faculdade conferida pela 1.ª parte do n.º 2.º do artigo 109.º da Constituição, o Governo decreta e eu promulgo, para valer como lei, o seguinte:

Artigo 1.º É criada no concelho de Chaves, distrito de Vila Real, a freguesia de Santo António de Monforte, com sede na povoação de Curral das Vacas.

  • único. A freguesia de Santo António de Monforteé classificada de 3.ª ordem.

Art. 2.º Os limites da nova freguesia são constituídos por uma linha poligonal que, principiando no marco geodésico de Meda, alcança o marco de pedra da Soutilha, liga este ao marco do Barro Vermelho e prossegue até atingir o marco geodésico da Vreia. Inflecte para sudoeste, atinge o marco de pedra situado na confluência dos caminhos vicinais que conduzem a Mairos e Paradela de Monforte, continua para o marco de pedra existente nas Quintas ou Curbaceiras, avança para sul até ao marco geodésico dos Estalinhos, prossegue para sudoeste em direcção ao marco do Alto do Reconco e continua até ao marco geodésico de Pombal. Inflecte para noroeste, atinge as cruzes cavadas nas fragas do Alto do Aleixo, e desviando-se para norte passa pela cruz da fraga do Alto da Portela Grande, até alcançar o marco de pedra situado na confluência dos caminhos vicinais que conduzem a Vila Verde da Raia e a Vila Frade, a poente do cemitério. Continua para nordeste até à cruz aberta na fraga do Alto dos Covos, prosseguindo até ao marco onde se iniciou a descrição.

  • único. A Câmara Municipal do concelho de Chaves procederá, no prazo de 60 dias, a contar da publicação do presente decreto-lei, à colocação dos marcos que forem necessários, por forma que fiquem bem patentes os limites fixado neste artigo.

Art. 3.º A eleição da junta de freguesia realizar-se-á no dia que for designado pelo governador civil e serão eleitores os chefes de família da respectiva área inscritos no recenseamento da freguesia de Águas Frias.

Art. 4.º A competência atribuída pelo Código Administrativo ao presidente da junta, no que se refere a eleição e votação, será exercida pelo presidente da Junta de Freguesia de Águas Frias.

Publique-se e cumpra-se como nele se contém.

Paços do Governo da República, 29 de Dezembro de 1960. - AMÉRICO DEUS RODRIGUES THOMAZ - António de Oliveira Salazar - Pedro Theotónio Pereira - Júlio Carlos Alves Dias Botelho Moniz - Arnaldo Schulz - João de Matos Antunes Varela - António Manuel Pinto Barbosa - Afonso Magalhães de Almeida Fernandes - Fernando Quintanilha Mendonça Dias - Marcello Gonçalves Nunes Duarte Mathias - Eduardo de Arantes e Oliveira - Vasco Lopes Alves - Francisco de Paula Leite Pinto - José do Nascimento Ferreira Dias Júnior - Carlos Gomes da Silva Ribeiro - Henrique Veiga de Macedo - Henrique de Miranda Vasconcelos Martins de Carvalho.

Para ser presente à Assembleia Nacional.

 

1600-curral-vacas (240)-video

 

Para além do esclarecimento, o post de hoje é mesmo para trazer aqui o vídeo que faltou aquando do último post dedicado à aldeia, em que aproveitamos também para deixar mais algumas imagens.

 

1600-curral-vacas (634)-video

 

E é tudo. O que tínhamos a dizer sobre Curral de Vacas já o fomos dizendo nos posts que lhe dedicámos e para os quais fica link no final. Fica então o vídeo, espero que gostem:

 

 

 

 

Post do blog Chaves dedicados à aldeia de Curral de Vacas:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/curral-de-vacas-chaves-portugal-1594144

https://chaves.blogs.sapo.pt/948751.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/819937.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/502450.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/473726.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/212236.html

 

 

02
Mai20

Vilarinho das Paranheiras - Chaves - Portugal

aldeias de chaves

1600-vil-paranheiras (29)-video

 

Vilarinho das Paranheiras

 

A ideia inicial desta ronda pelas nossas aldeias do concelho de chaves, era trazer aqui três imagens que tivessem escapado às seleções anteriores nos posts dedicados a Vilarinho das Paranheiras. Começou por ser assim, mas com o tempo fomos alargando o leque de imagens, afinal de contas se houve alguma coisa que nos despertou o clique para fazer o registo, pela certa que não foi para que essas imagens ficarem em arquivo, há que partilhá-las.

 

1600-vil-paranheiras (25)-video

1600-vil-paranheiras (207)-video

 

E temos consciência que as imagens transmitem ou despertam sempre sentimentos que vão além daqueles que nós lhes possamos atribuir. O nosso registo recai sobretudo pela composição ou algo interessante que nos despertou o olhar, mas para que conhece os lugares e os vive ou viveu na primeira pessoa, essas imagens valem muito mais.

 

1600-vil-paranheiras (331)-video

1600-vil-paranheiras (138)-video

 

Por outro lado, para quem não conhece, e embora as imagens não digam tudo, ajudam a ficar com uma ideia daquilo que são estes lugares, estas aldeias.

 

1600-vil-paranheiras (220)-video

1600-vil-paranheiras (19)-video

 

Assim e resumindo os objetivos desta ronda não são muito diferentes dos objetivos das rondas anteriores, ou seja, serve para levar Vilarinho das Paranheiras até aos seus, principalmente os que estão fora, e para dar a conhecer a aldeia a quem não a conhece.

 

1600-vil-paranheiras (297)-video

1600-vil-paranheiras (11)-video

 

Quanto ao que há a dizer sobre a aldeia, já o fomos dizendo nos posts anteriores e no resumo final de cada freguesia à qual estas aldeias pertencem e que podem ver ou rever nesses mesmos posts, para os quais vai ficar um link no final.

 

1600-vil-paranheiras (7)-video

 

Esta ronda pelas nossas aldeias tem servido também para trazer aqui um resumo em vídeo com todas a fotografias de cada aldeia, publicadas até hoje neste blog. E hoje não vai ser exceção e aqui fica ele, espero que gostem:

 

 

Post do blog Chaves dedicados à aldeia de Vilarinho das Paranheiras:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/822896.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/497666.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/394476.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/230370.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/65572.html

 

 

 

29
Abr20

Couto de Ervededo - Chaves - Portugal

Aldeias de Chaves - C/Vídeo

1600-COUTO (119)-video

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos aqui hoje esse resumo, para a aldeia de Couto de Ervededo.

 

1600-couto (534)5-6-video

 

Couto de Ervededo, uma aldeia carregada de história e que há muito é nossa conhecida, mesmo antes de começarmos a ir por lá em recolha de imagens para o blog, e trazê-la aqui em imagens.  

 

1600-COUTO (522)-video

 

Acontece que o Couto calhava com regularidade num dos meus itinerários dos passeios dominicais, mas infelizmente na altura, embora já tivesse máquina fotográfica, apenas era utilizada como instrumento de trabalho ou momentos especiais, ainda estávamos na era da fotografia analógica, interessante, mas cara, daí não ter registos fotográficos dessa altura, mas também não muito distantes dos primeiros que fiz, logo no início deste blog, em 2005 e 2006, algumas das imagens que hoje ficam aqui, principalmente no vídeo final.

 

1600-COUTO (538)-video

 

Uma aldeia, sem qualquer dúvida, interessante para conhecer, visitar e fotografar, para além, claro,  da sua história que também está espelhada no seu casario e pormenores, espalhados um pouco por toda a aldeia.

 

1600-COUTO (546)-video

 

Mas sobre o Couto de Ervededo já fomos dizendo tudo nos posts que lhe dedicámos ao longo da existência deste blog, hoje estamos aqui pelo vídeo e para deixar mais umas imagens que escapara às anteriores seleções. Fica o vídeo, espero que gostem, mas podem rever alguns dos posts que dedicámos à aldeia, cujo link fica após o vídeo:

 

 

Post do blog Chaves dedicados à aldeia de Couto de Ervededo:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/couto-de-ervededo-chaves-portugal-1588914

https://chaves.blogs.sapo.pt/couto-de-ervededo-chaves-portugal-1434871

https://chaves.blogs.sapo.pt/801140.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/509655.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/448689.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/539324.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/175435.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/31344.html

 

25
Abr20

Vilarelho da Raia - Chaves - Portugal

Aldeias de Chaves - C/Vídeo

1600-vilarelho (6)-video

 

Vilarelho da Raia

 

Hoje vamos até Vilarelho da Raia, que tal como o topónimo indica é uma das aldeias da raia com a Galiza, na margem direita do Rio Tâmega e a confrontar com a grande veiga marginal do rio, mas esta já da parte galega, embora continue em Portugal e se vá mantendo mais larga ou mais estreita até chegar à cidade de Chaves.

 

1600-vilarelho (36)-video

 

Na realidade esta grande veiga, ou se preferirem vale, inicia-se (ou acaba) precisamente na nossa zona termal do Tabolado e vai seguindo, sempre junto ao rio, até parar no castelo de Monterrei para além de Verin.

 

1600-vilarelho (34)-video

 

Mas regressemos a Vilarelho da Raia cuja aldeia se implanta mesmo junto à raia e apenas a pouco mais de 400m da vizinha aldeia galega de Rabal.

 

1600-XVI encontro (287)-video

 

Não sei se tem alguma coisa a ver, ou não, com a nossa nacionalidade, mas há duas cores que se utilizavam na pintura de portas, portões, janelas e gradeamentos que, desde puto, relaciono connosco (Portugal), é o verde garrafa e o sangue de boi.

 

1600-vilarelho (1)-video

 

Já aqui ao lado, na Galiza, tenho também igualmente duas cores que associo à sua nacionalidade, é o azul (céu) e verde (alface). Cores que às vezes também ultrapassam a raia, não sei se apenas por uma questão de gosto ou de mercado, mas isto sou eu apenas a supor, pois pode ser coincidência.

 

1600-XVI encontro (208)-video

 

Escusado será dizer que até a abolição das fronteiras,  Vilarelho da Raia era também terra de guardas fiscais e contrabandistas, tal como em todas as aldeias da raia em que o contrabando era uma fonte complementar de rendimentos, para além do livre comércio do dia a dia que ia existindo entre as duas aldeias (Vilarelho e Rabal) que embora não fosse de todo legal, era consentido pelas autoridades de ambos os lados da fronteira.

 

1600-vilarelho (183)-video

 

Vilarelho é assim também uma das aldeias que duplamente sofreu esta maleita que se estendeu por quase todas as aldeias, a do despovoamento e inevitável envelhecimento da população, e disse duplamente, porque um foi motivado pelo êxodo rural que atingiu quase todas as aldeias e ou outro motivo o de ser uma aldeia da raia e perder parte da sua população com a abertura das fronteiras, nomeadamente os guardas fiscais e suas famílias que rumaram para outras paragens.

 

1600-vilarelho (112)-video

 

Seja como for, é uma aldeia que ainda mantém muita vida, graças a uma certa atividade social, recreativa e cultural, com um Centro Social e Cultural, onde ao longo dos tempos vai mantendo a sua atividade.

 

1600-vilarelho (97)-video

 

Claro que tendo uma população envelhecida também os lares têm lá lugar à sua existência e existe, construído mesmo junto à raia nas proximidades do polivalente e das antigas instalações do guarda fiscal.  

 

1600-vilarelho (91)-video

 

Mas o que havia a dizer sobre Vilarelho da Raia, já o fomos dizendo ao longo dos post que dedicámos a aldeia. Posts para os quais deixo um link logo a seguir ao vídeo com o resumo em imagem de todas as fotografias que foram publicadas até hoje neste blog.

 

1600-vilarelho (150)-video

 

Por último uma referência que não podia deixar de a fazer, pois é uma das aldeias mais interessantes para fotografar por ainda manter o seu núcleo habitacional sem grandes alterações que descaracterizem a aldeia típica transmontana, em parte, é certo, por estarem abandonadas, mas que a qualquer momento poderão ser restauradas. As novas construções, apareceram onde deviam aparecer, na periferia da aldeia antiga.

 

1600-vilarelho (25)-video

1600-vilarelho (22)-video

 

 E com isto chegamos à altura de deixar aqui o vídeo, claro que aproveitamos a oportunidade para deixar aqui mais algumas imagens sobre a aldeia. Fica o vídeo. Espero que gostem.

 

 

 

 

Post do blog Chaves dedicados à aldeia de Vilarelho da Raia:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/vilarelho-da-raia-dois-olhares-1199642

https://chaves.blogs.sapo.pt/quatro-olhares-sobre-vilarelho-da-raia-1159022

https://chaves.blogs.sapo.pt/um-olhar-de-vilarelho-da-raia-1033359

https://chaves.blogs.sapo.pt/789226.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/717169.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/349675.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/249468.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/51165.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/88162.html

 

 

 

22
Abr20

Cimo de Vila da Castanheira - Chaves - Portugal

aldeias de chaves

1600-cimo-vila (2)-video

 

Cimo de Vila da Castanheira

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos aqui hoje esse resumo, para a aldeia de Cimo de Vila da Castanheira.

 

1600-cimo-vila (167)-video

 

Aproveitamos também a oportunidade e deixamos mais algumas imagens que escaparam às anteriores seleções.

 

1600-cimo-vila (102)-video

 

Ainda terras do planalto, mas já a descair para terras de Valpaços a nascente, mas também para terras de Vinhais mais a norte, no entanto ainda não é aldeia que esteja no limite do concelho, aliás tem de se passar por Cimo de Vila para chegarmos às outras aldeias da Castanheira, Santa Cruz, Parada, Polide e Sanfins, esta última mesmo colada à nossa aldeia de hoje.

 

1600-cimo-vila (66)-video

 

Também era por Cimo de Vila que os de Roriz tinham de passar para irem para suas casas, isto antes de terem a alternativa de entrarem “por cima”, pela estrada de Travancas.

 

1600-cimo-vila (182)-video

 

Sendo uma aldeia do planalto da grande montanha, também não escapa às maleitas que afetam as aldeias em geral, refiro-me ao despovoamento e envelhecimento da população, no entanto não é das que mais sofre, pois ainda tem muita vida nas ruas e, se não me engano, é uma das poucas que ainda tem a escola a funcionar e onde ainda se pode parar para tomar um café ou beber uma bejeca, pelo menos há uns poucos anos ainda estavam abertos a tais serviços.

 

1600-cimo-vila (59)-video

 

E como tudo que sabemos sobre esta aldeia já foi abordado nos posts anteriormente a ela dedicados (com links no final), é tempo de passarmos ao vídeo da aldeia com todas as fotografias publicadas até hoje neste blog. Espero que gostem.

 

 

Ficam também os links para os posts do blog Chaves dedicados à aldeia de Cimo de Vila da Castanheira:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/cimo-de-vila-da-castanheira-chaves-1583449

https://chaves.blogs.sapo.pt/cimo-de-vila-da-castanheira-1466384

https://chaves.blogs.sapo.pt/cimo-de-vila-da-castanheira-ou-um-1237291

https://chaves.blogs.sapo.pt/334834.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/296135.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/205079.html

 

 

 

18
Abr20

Vilar de Nantes - Chaves - Portugal

aldeias de chaves

1600-vilar-nantes (289)-video

 

E na nossa ronda pelas aldeias de Chaves, hoje calha a vez a Vilar de Nantes, mas em vídeo, acrescentamos também a Fonte da Carriça e Vale de Zirma.

 

1600-vilar-nantes (130)-video

 

Ronda que como de costume é apenas para trazer aqui mais algumas imagens sobre Vilar de Nantes, mas também um vídeo resumo, com todas as imagens publicadas até hoje no Blog Chaves.

 

1600-medieval-11 (209)-video

 

Quanto ao que há a dizer sobre esta aldeia, que hoje em dia não é mais que um bairro, ou alguns bairros urbanos da periferia de Chaves, isto porque, fisicamente já está ligada à cidade, faz parte, como costumamos dizer por aqui, da grande Chaves.

 

1600_1FR6808-video.jpg

 

Já fomos dizendo tudo nos anteriores posts, que se quiserem recordar ou ver pela primeira vez, basta seguir os links que ficam no final deste post, e curiosamente é uma das aldeias que mais tem passado neste blog.

 

1600-vilar-nantes (107)-video.jpg

 

Claro que há razões para estar por aqui de vez em quando, e elas já foram apresentadas nos posts, mas também o estão no vídeo, com alguns temas divididos com separadores, onde, claro, teríamos de fazer a referência à olaria e cestaria.

 

1600-vilar-nantes (448)

 

 Também o Corpo de Deus já marcou aqui presença, bem como algumas provas desportivas e até o folar, aliás o post dos folares, é um dos mais populares do blog, que embora publicado já há uns bons anos, pela altura da Páscoa, tem sempre procura. Pena que aqui só podemos deixar imagens, palavras e às vezes música, nos vídeos.

 

1600-cesteiro-1-video

 

Mas vamos então ao Vídeo e já sabem, se quiserem conhecer mais um bocadinho sobre Vilar de Nantes, têm os links a seguir ao vídeo, que, espero que gostem.

 

 

 

Post do blog Chaves dedicados a Vilar de Nantes:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/vilar-de-nantes-presente-tradicao-e-o-1393349

https://chaves.blogs.sapo.pt/vilar-de-nantes-chaves-portugal-1244182

https://chaves.blogs.sapo.pt/corpo-de-deus-em-vilar-de-nantes-1237908

https://chaves.blogs.sapo.pt/558578.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/558148.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/178910.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/184658.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/165311.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/159589.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/56569.html

 

 

 

08
Abr20

Castelões - Chaves - Portugal

Aldeias de chaves - C/Vídeo

1600-casteloes (276)-video

 

CASTELÕES

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos hoje esse resumo da aldeia de Castelões.

 

1600-casteloes (20)-video

 

Aldeia de Castelões que até à última reestruturação das freguesias pertencia à freguesia de Calvão, que hoje está unida à antiga freguesia de Soutelinho da Raia. Curiosamente, Castelões, agora, acabou por ficar a meio das duas aldeias que dão nome à freguesia.

 

1600-casteloes (648)-video

 

É uma das nossas freguesias que confronta com o Barroso oficioso e que outrora foi parte integrante desse mesmo Barroso, daí serem aldeias que têm características barrosãs, sendo também terras altas, principalmente Castelões e Soutelinho, ambas a atingir os 860 metros de altitude.

 

1600-casteloes (464)-video

 

Terras também de santuários, três num raio de 2 km, um em Calvão, Srª da Aparecida, outro em Castelões, Srª do Engaranho e o mais concorrido e com mais tradição no concelho, o Santuário do São Caetano.

 

1600-casteloes (659)-video

 

Castelões que tem sido uma das aldeias que mais tem passado neste blog e à qual gostamos de ir de vez em quando, por duas razões, a primeira porque é uma aldeia que nos recebe bem a outra, porque tem motivos de sobra para sairmos de lá sempre com boas imagens.

 

1600-casteloes (374)-video

 

Claro que o Santuário da Srª do Engaranho, só por si, também nos leva até lá, um dos Santuário que Miguel Torga também visitava e ao qual ainda dedica umas linhas nos seus diários.

 

1600-casteloes (339)-video

 

Mas sobre Castelões já fomos dizendo tudo nos posts que lhe dedicámos, hoje estamos aqui pelo vídeo e para deixar mais umas imagens que escaparam às anteriores seleções. Fica o vídeo, espero que gostem:

 

 

 

Post do blog Chaves dedicados à aldeia de Castelões:

https://chaves.blogs.sapo.pt/casteloes-chaves-portugal-1576390

https://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-carvalho-1623928

https://chaves.blogs.sapo.pt/um-passeio-pelo-barroso-flaviense-1315511

https://chaves.blogs.sapo.pt/casteloes-chaves-portugal-1174686

https://chaves.blogs.sapo.pt/casteloes-uma-vez-mais-1131276

https://chaves.blogs.sapo.pt/casteloes-mais-uma-vez-1100553

https://chaves.blogs.sapo.pt/959637.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/485377.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/466555.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/201241.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/196331.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/136231.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/33528.html

 

18
Mar20

Casas Novas - Chaves - Portugal

Aldeias de Chaves C/VÍdeo

1600-casas-novas (199)-video

 

Casas Novas

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando do seu post neste blog,  não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos hoje aqui um resumo da aldeia de Casas Novas.

 

1600-casas-novas (135)-video

1600-solar (264)-video

 

Casas Novas que ao longo da existência deste blog já passou por cá várias vezes, o que já por si, pode demonstrar o interesse que esta aldeia tem.

 

1600-casas-novas (210)-video

1600-casas-novas (201)-video

 

Tem e continua a ter, não só pelo seu casario tradicional das aldeias transmontanas, mas também pelos seus solares, que aliados aos das aldeias vizinhas de Redondelo e Rebordondo, podemos mesmo fazer um roteiro dos solares, alguns, transformados em Turismo Rural, como é o caso do Hotel Rural de Casas Novas, que penso agora ter adotado o nome de Casas Novas Countryside Hotel Spa & Events.

 

1600-casas-novas (142)-video

1600-casas-novas (61)-video

 

Daí que hoje também não será a ultima vez que estará por aqui, aliás hoje trazemos imagens inéditas e temos ainda mais algumas em arquivo, mas também nas nossas passagens pela aldeia, continuaremos, sempre, a fazer alguns registos.

 

1600-casas-novas (5)-video

 

Mas hoje o que interessa mesmo é deixar aqui o vídeo com um resumo fotográfico de todas as fotografias que foram aqui publicada até hoje, é para lá que vamos de seguida, tendo no entanto, no final, ainda os links para todos os posts dedicados à aldeia de Casas Novas:

 

 

 

Posts do blog Chaves dedicados à aldeia de Casas Novas:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/casas-novas-chaves-portugal-1568387

https://chaves.blogs.sapo.pt/as-nossas-aldeias-com-imagens-de-casas-1098297

https://chaves.blogs.sapo.pt/286402.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/tag/casas+novas

https://chaves.blogs.sapo.pt/casas-novas-feita-de-casas-antigas-1036067

https://chaves.blogs.sapo.pt/442143.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/143546.html

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

15-anos

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      aldeia mais linda portugal

    • Anónimo

      Felizes são vocês , da minha sempre querida Chaves...

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pelo seu comentário, de facto o Barroso é...

    • Fer.Ribeiro

      A história da nossa cidade de Chaves é muito simpl...

    • Bete do Intercambiando

      Mil desculpas pelo erro. Depois que enviei a mensa...

    FB