Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre a cidade de Chaves

...

12.12.17 | Fer.Ribeiro | comentar
 “LAUS AMORIS”. Seguiram-se outros breves encontros, com os pombinhos a se aproveitarem das oportunidades da sorte, uma vez que, naquele tempo, os namoros só eram bem vistos quando encarados com uma seriedade pré-nupcial. O moço das belas suíças estava sempre (...)

Chaves D'Aurora

05.12.17 | Fer.Ribeiro | comentar
 PRETENSORA. Aldenora valeu-se do pretexto de ir até ao irmão, a perguntar de que riam tanto e nem ao menos se deu conta de sua tamanha ousadia. Estava a sair do grupo de raparigas e a se fazer intrusa no restrito e tradicional espaço masculino. Tal ato, certamente, (...)

Chaves D'Aurora

31.10.17 | Fer.Ribeiro | comentar
 CASÓRIO. Não foi lá muito fácil cair nas boas graças do velho Joaquim Lourenço. A questão maior é que, tão logo os coscuvilheiros da cidade não aguentaram mais os seus comichões linguais, foram logo dar ciência ao Lourenção de que o senhor Bernardes já (...)

Chaves D'Aurora

05.09.17 | Fer.Ribeiro | comentar
 PRETENDENTES. Por quatro anos, Aurora não quis namoricar ninguém, por linda que fosse e, sempre, na Missa ou à saída da igreja, os rapazolas estivessem a lhe dirigir tímidos olhares. De logo se retraíam, no entanto, ao perceberem que a válvula mitral da rapariga (...)

Chaves D'Aurora

22.08.17 | Fer.Ribeiro | comentar
 AMPULHETAS. A descida de areia, na ampulheta dos Bernardes, podia ser vista a se refletir em cada um dos membros da família. Aldenora apegava-se aos livros de contos açucarados (e alguns mais realistas, mas só quando os podia ter à mão, em segredo). Aurélia já (...)

Chaves D'Aurora

08.08.17 | Fer.Ribeiro | comentar
  FOLAR DA FESTA.João Reis levou toda a família aos festejos, com fitas ver­des e encarnadas nos chapéus dos putos e no seu próprio, assim que tal nos xailes de Flor, das meninas e das criadas. Todos estavam a empunhar bandeirinhas pátrias. Os miúdos logo pediram (...)

Chaves D'Aurora

13.06.17 | Fer.Ribeiro | comentar
 ARMISTÍCIO. Ao frio novembro de 1918, uma nova alegria veio a todos aquecer. Embora com alguns dias de atraso, chegou a Sant’Aninha de Monforte uma auspiciosa notícia: a Guerra acabou! Os alemães reconheceram-se derrotados e assinaram o armistício no dia 11 daquele (...)

Chaves D'Aurora

02.05.17 | Fer.Ribeiro | comentar
 GRIPE ESPANHOLA. Milhões de europeus e, logo então, povos do mundo in­teiro, falidos, esfomeados, enfraquecidos, sem carvão ou eletricidade para aquecer os cómodos das habitações, torna­ram-se cobaias para a grande experiência dos deuses, eter­namente (...)

Chaves D'Aurora

25.04.17 | Fer.Ribeiro | comentar
 GRANDE GUERRA. O mundo todo acompanhava, estarrecido, a guerra que as elites carniceiras da Europa fizeram eclodir, dos anos 14 a 18 do século XX, em talhos onde se expunham cadáveres esquartejados e os soldados, nas trincheiras, grande parte dos quais advindos como (...)

Chaves D'Aurora

04.04.17 | Fer.Ribeiro | comentar
  SONHO DE VERÃO. Eis então que Aurora, à altura em que se ouvia tocar o passo dobrado “Querido Portugal”, com um arranjo da Banda e, como sempre, de excelente harmonia, olhou casualmente para um grupo de rapazes que riam de algo, de alguém ou de alguns e (...)

Chaves D'Aurora

28.03.17 | Fer.Ribeiro | comentar
 MOSCAS E MOSQUITOS. Apesar de morar tão próximo de Hernando, Aurora passou muito tempo sem vê-lo. Como acontece quando se espanta uma incómoda mosca, mas o inseto persiste em voejar em torno do incomodado, assim estava a menina a tentar nunca mais pensar nele. Esse (...)

Chaves D'Aurora

14.03.17 | Fer.Ribeiro | comentar
 DEFESA DA FÉ. Florinda a tudo escutou, com o sangue a lhe subir à fronte, em uma crescente indignação. Quando Aurita interpelou o primo, timidamente – Mas os pastorinhos viram Nosso Senhor no Calvário, viram Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora do Carmo e Nossa (...)

Chaves D'Aurora

14.02.17 | Fer.Ribeiro | comentar
 SENHORA DA IRIA. As primeiras notícias da aparição da Virgem, aos 13 de maio do ano de 1917, na aldeia de Fátima, freguesia de Aljustrel, Concelho de Ourém, pelos pastorinhos Lúcia (10 anos) e seus primos Francisco (9) e Jacinta (7), foram trazidas aos Bernardes, (...)

Chaves D'Aurora

07.02.17 | Fer.Ribeiro | comentar
 DAMA DA CAROCHINHA. Mamã afeiçoara-se a Adelaide, desde a primeira vez em que se conheceram. Às vezes ousava dizer ao marido sobre tão improvável amiga – Pois a mim, agrada-me a sinceridade dela e a sua... a sua… (a palavra não lhe vinha: espontaneidade). Nem (...)

Chaves D'Aurora

10.01.17 | Fer.Ribeiro | comentar
 DIVERSÕES DOMÉSTICAS. Depois da ceia, Arminda e Aurélia entretinham-se com os brinquedos, na infância prolongada daqueles tempos, após cumprirem os deveres letivos para o dia seguinte, enquanto, em companhia de Mamã, as irmãs mais velhas bordavam, liam ou (...)