Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

17
Out20

Pereiro de Agrações - Chaves - Portugal

Aldeias do Concelho de Chaves - Com Vídeo

1600-pereiro-agra (287)-video

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos hoje esse resumo para a aldeia de Pereiro de Agrações.

 

1600-pereiro-agra (87)-video

 

1600-pereiro-agra (275)-video

 

A aldeia de Pereiro de Agrações é já uma aldeia da Serra da Padrela, no entanto digo isto sem muita certeza, pois a passagem da serra do Brunheiro para a serra da Padrela não é muito clara, ou seja estas duas serras entram uma na outra sem haver uma fronteira clara, como um rio, um vale ou coisa do género. Daí, eu nessa zona de transição nunca saber se ainda estou na serra do Brunheiro ou serra da Padrela, seja como for, Pereiro de Agrações é uma aldeia da serra e também da terra da castanha.

 

1600-pereiro-agra (75)-video

 

1600-pereiro-agra (290)-video

 

Mas hoje não estamos aqui para falar da aldeia de Pereiro de Agrações, pois isso já o fizemos nos posts que lhe dedicámos, hoje estamos aqui pelo vídeo resumo que não teve nos posts anteriores e também aproveitamos como é habitual para trazer aqui mais algumas imagens que escaparam às anteriores seleções. E agora sim, o vídeo com todas as imagens da aldeia de Pereiro de Agrações que foram publicadas até hoje neste blog. Espero que gostem.

Aqui fica:

 

 

Agora também pode ver este e outros vídeos no MEO KANAL Nº 895 607

 

Post do blog Chaves dedicados à aldeia de Pereiro de Agrações:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/pereiro-de-agracoes-chaves-portugal-1735169

https://chaves.blogs.sapo.pt/pereiro-de-agracoes-chaves-portugal-1196752

https://chaves.blogs.sapo.pt/pereiro-de-agracoes-em-tempo-de-1445657

https://chaves.blogs.sapo.pt/247571.html

 

 

E quanto a aldeias de Chaves, despedimo-nos até à próxima quarta-feira em que teremos aqui o Peto de Lagarelhos.

 

14
Out20

Pereira de Veiga - Chaves - Portugal

Aldeias de Chaves

1600-pereira-veiga (145)-video

 

PEREIRA DE VEIGA

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos hoje esse resumo para a aldeia das Pereira de Veiga.

 

1600-pereira-veiga (109)-video

1600-pereira-veiga (151)-video

 

Como vem sendo hábito, aproveitamos esta oportunidade para deixar aqui mais algumas imagens que escaparam às anteriores seleções para os posts que dedicámos à aldeia, e para os quais fica link no final deste post.

 

1600-pereira-veiga (59)-video

1600-pereira-veiga (140)-video

 

Pereira de Veiga que, como o topónimo indica, fica na veiga, de Chaves, ou melhor, a aldeia começa onde a veiga termina, e o contrário também é verdade, tudo depende da perspetiva ou local onde estejamos. É portanto uma das aldeias da periferia da cidade, a apenas a 3Km do centro da cidade ou a menos de 1km da entrada na cidade via E.N.2, embora não seja este o seu acesso principal, pois esse, faz-se via Campo da Roda.

 

1600-pereira-veiga (15)-video

1600-pereira-veiga (24)-video

 

Embora a proximidade da cidade, a aldeia mais antiga tem todas as características de uma aldeia rural, com o seu aglomerado de casas rodeado de campos agrícolas, e na sua ruralidade, a única modernidade que destoa, é mesmo a central elétrica, que abastece de eletricidade grande parte da cidade de Chaves.Mas hoje não estamos aqui para falarmos das Pereira de Veiga, pois isso, já o fomos fazendo ao longo dos vários posts que lhe dedicamos, hoje estamos aqui pelo seu vídeo resumo.

 

1600-pereira-veiga (122)pb

1600-pereira-veiga (30)-video

 

E agora sim, o vídeo com todas as imagens da aldeia de Pereira de Veiga que foram publicadas até hoje neste blog. Espero que gostem e não esqueçam que agora também podem ver este e outros vídeos no MEO KANAL Nº 895 607.

 

Aqui fica o vídeo, espero que gostem:

 

 

 

Post do blog Chaves dedicados à aldeia de Pereira de Veiga:

https://chaves.blogs.sapo.pt/pereira-de-veiga-chaves-portugal-1730125

https://chaves.blogs.sapo.pt/pereira-de-veiga-chaves-portugal-1260972

https://chaves.blogs.sapo.pt/290767.html

 

 

E quanto a aldeias de Chaves, despedimo-nos até ao próximo sábado em que teremos aqui a aldeia de Pereiro de Agrações.

 

 

 

10
Out20

Pereira de Selão - Chaves - Portugal

Aldeias do Concelho de Chaves

1600-ventuzelos (73)-video

 

PEREIRA DE SELÃO

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos hoje esse resumo para a aldeia de Pereira de Selão.

 

1600-p-selao (40)-video

1600-p-selao (163)-video

1600-p-selao (157)-video

 

Aldeia de Pereira de Selão que fica localizada dentro do grande triângulo que tem como vértices a cidade de Chaves, Vidago e Peto de Lagarelhos e como lados a EN2, EM311 e a M314.

 

1600-ventuzelos (80)-video

1600-p-selao (3)-video

1600-p-selao (132)-video

 

Tem como aldeias mais próximas a aldeia de Vilas Boas, Fornos, Valverde e Redial, no entanto, quem prende os seus olhares, é mesmo a Capela do santuário de Stª Bárbara, junto a Ventuzelos, santuário desde o qual, logo no sopé da montanha, se avista o todo da aldeia de Pereira de Selão. A nossa primeira foto de hoje é tomada desde Stª Bárbara.

 

1600-p-selao (25)-video

1600-p-selao (21)-video

 

Mas como todas as aldeias, para a ficarmos a conhecer minimamente, temos mesmo que entrar na sua intimidade, percorrer as suas ruas e se possível conversar um bocadinho com os seus residentes que às vezes nos levam até outras descobertas preciosas. A partida da cidade de Chaves, o melhor acesso para esta aldeia é via EN2 até Bóbeda, logo a seguir encontrará o desvio para Redial, e após esta aldeia terá Pereira de Selão, a menos de 12 km de Chaves. Se for por lá, à vinda, não volte para trás, saia junto à lagoa das antigas minas em direção a Vilas Boas, suba em direção a Ventuzelos e antes de entrar nesta última aldeia, suba até Stª Bárbara e demore-se por lá o que tiver a demorar-se, pois as vistas entram dentro de quase todos os concelhos vizinhos de Chaves, incluindo os galegos.

 

1600-p-selao (2)-video

1600-p-selao (147)-video

 

Mas hoje não estamos aqui para falar da aldeia, isso já o fomos fazendo ao longo da existência deste blog, em vários posts para os quais fica link no final. Hoje estamos aqui pelo vídeo resumo com todas as imagens da aldeia de Pereira de Selão que foram publicadas até neste blog. Espero que gostem .

 

Aqui fica:

Agora, este e outros vídeos de Chaves e da região, também pode ser visto no MEO KANAL nº 895 607

 

Post do blog Chaves dedicados à aldeia de Pereira de Selão:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/pereira-de-selao-chaves-portugal-1725437

https://chaves.blogs.sapo.pt/pereira-de-selao-1426074

https://chaves.blogs.sapo.pt/276194.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/52953.html

 

E quanto a aldeias de Chaves, despedimo-nos até ao próximo sábado em que teremos aqui a aldeia de Pereira de Veiga.

 

 

 

23
Set20

Parada - Chaves - Portugal

Aldeias de Chaves - C/Vídeo

1600-parada (12)-1-video

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos hoje esse resumo para a aldeia de Parada, do concelho de Chaves..

 

1600-parada (30)-video

1600-parada (26)-video

 

Como sempre, aproveitamos este trazer do vídeo para deixar aqui mais algumas imagens que escaparam às seleções anteriores, nos posts que dedicámos à aldeia.

 

1600-parada (192)-video

1600-parada (33)-video

 

Imagens da aldeia mas também daquilo que se avista desde a aldeia, como o mar de montanhas e, às vezes, até miragens ou coisas fruto da nossa imaginação, como a de uma águia gigante pousada em terra, que depois de bem vista, não passava de uma rocha.

 

1600-parada (48)-video

 

Mas hoje não estamos aqui para falarmos das Parada, do concelho de Chaves. isso, já o fomos fazendo ao longo dos vários posts que lhe dedicamos (com link no final). Hoje é mesmo pelo vídeo, que fica já de seguida. Espero que gostem.

Aqui fica:

 

<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/92MstbH4s6w" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>

 

Post do blog Chaves dedicados à aldeia de Parada, do concelho de Chaves.:

https://chaves.blogs.sapo.pt/parada-chaves-portugal-1701797

https://chaves.blogs.sapo.pt/parada-chaves-portugal-1229843

https://chaves.blogs.sapo.pt/parada-chaves-portugal-e-os-mares-1126938

https://chaves.blogs.sapo.pt/808494.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/649246.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/235596.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/203372.html

 

E quanto a aldeias de Chaves, despedimo-nos até ao próximo sábado em que teremos aqui a aldeia de Paradela de Monforte.

 

 

16
Set20

Outeiro Jusão - Chaves - Portugal

1600-(51938)-out-jus-video

 

OUTEIRO JUSÃO

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos hoje esse resumo para a aldeia das Outeiro Jusão.

 

1600-outeiro-jusao (159)-video

1600-outeiro-jusao (81)-video

 

E qual é o flaviense que não conhece Outeiro Jusão!? Claro, basta ficar ao fundo da reta da saída da cidade de Chaves pela agora famosa EN2. Pois, mas também deve ser certo que a maioria dos flavienses lhe passa ao lado sem nunca entrar na aldeia.

 

1600-outeiro-jusao (27)-video

1600-outeiro-jusao (35)-video

 

Uma coisa é conhecer as aldeias de passagem e outra é entrar na intimidade da aldeia, mas nós vamos dar uma ajudinha e hoje entramos na sua intimidade, das ruas, dos seus recantos mais castiços, dos pormenores, enfim, damos a conhecer um pouco da sua identidade, apenas lhe faltando o fator humano, mas esse é quase impossível de o trazer aqui, tem de se viver in loco com a sua população.

 

1600-teiro-jusao (20)-video

1600-outeiro-jusao (40)-video

 

Hoje em dia já quase toda a gente regressa a Chaves pela autoestrada, exceto alguns, como eu, que costumam sair em Vidago. Mas antes da autoestrada, para quem vinha do sul, quase todos os regressos eram feitos pela EN2 e se a ausência tinha sido prolongada, a entrada em Outeiro Jusão tinha um sabor muito especial, pois era a partir de aí que a cidade de Chaves se começava a ver ao longe e rara era a vez em que um arrepio não nos invadia o corpo e o deixava em “pele de galinha”.

 

1600-outeiro-jusao (25)-video

1600-outeiro-jusao (8)-video

 

Foi também durante muitos anos uma das entradas mais bonitas que se podia fazer numa cidade, e não era por ser a nossa cidade, pois isso era-nos sempre testemunhado por quem tinha visitado Chaves e levava essa entrada sempre em recordação. Claro que os mais novos não se recordam, pois temos que regressar aos anos 60/70 do século passado para termos esses momentos registados, e talvez antes, mas desses não tenho memória, em que depois de passarmos por Outeiro Jusão a longa reta que nos levava até ao Km0 da EN2 era feita dentro de um túnel de frondosas árvores, muitas delas amoreiras, que tornavam a entrada na cidade de Chaves num momento especial.

 

1600-outeiro-jusao (3)-video

outeiro-jusao (130)-video

 

Memórias de outros tempos, mas agora o que interessa é o presente, e hoje esse presente presenteia-nos com um vídeo de Outeiro Jusão, para os de lá que estão foram possam recordar a sua aldeia, para que os de lá que lá vivem possam ver o brilho da sua aldeia e para os que não conhecem, fiquem com uma ideia do que é Outeiro Jusão por dentro. Aqui fica o vídeo com a tais fotografias que passaram aqui no blog, mas também com um vídeo de uma passagem muito rápida que fizemos por lá no fim de tarde de segunda-feira passada. Espero que gostem.   

 

 

 

Posts do blog Chaves dedicados à aldeia de Outeiro Jusão:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/outeiro-jusao-chaves-portugal-1693623

https://chaves.blogs.sapo.pt/935787.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/346433.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/217372.html

 

 

E quanto a aldeias de Chaves, despedimo-nos até ao próximo sábado em que teremos aqui a aldeia de Outeiro Seco.

 

 

12
Set20

Oura - Chaves - Portugal

Aldeias do Concelho de Chaves

1600-oura (407)-video

 

OURA

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos hoje esse resumo para a aldeia das Oura.

 

1600-oura (285)-video

1600-oura (399)-video

 

Como sempre aproveitamos o trazer aqui o vídeo resumo para publicar mais algumas imagens que escaparam às anteriores seleções ou que no entretanto, após essas publicações, fomos tomando em passagens pela aldeia. No caso de hoje deixamos aqui algumas imagens tomadas desde a estação de Loivos, que é um autêntico miradouro para a aldeia de Oura.

 

1600-oura (144)-video

1600-oura (152)-video

 

Aldeia de Oura que é mais uma das nossas aldeias de limite do concelho, neste caso a fazer fronteira com o concelho de Vila Pouca de Aguiar e também a nossa última aldeia a agora afamada e na moda Estrada Nacional 2 (EN2). Última ou primeira, tudo depende se estamos a entrar ou sair do concelho de Chaves.

 

1600-fornos (10)-oura-video

oura (392)-video

 

Tem como povoações mais próximas a Vila de Vidago, à qual já está praticamente unida pelo casario e a aldeia de Vila Verde de Oura à qual está ligada por um caminho de terra batida que se vai desenvolvendo ao longo do pequeno vale que acompanha a ribeira de Oura.

 

1600-oura (310)-video

1600-oura (422)-video

 

Quanto à aldeia em si, tem mantido a integridade do seu núcleo mais antigo, que se desenvolve quase todo a nascente da EN2 na encosta que desce para o vale da ribeira de Oura. Neste núcleo existem as habituais construções tipicamente transmontanas, mas também algum casario muito mais nobre, tal como acontece com o Solar dos Azevedos, um belíssimo exemplar deste tipo de construções, com pedra de armas na fachada, capela e uma torre muito singular que termina numa pirâmide quadrangular em lajes de pedra a servir de cobertura/telhado dessa torre.

 

1600-oura (4)-video

1600-oura (410)-video

 

Curiosamente o solar atrás descrito não é o mesmo que atualmente e denominado como solar de Oura, este último é uma outra casa solarenga que foi transformada em hotel rural. Sem a imponência e os terrenos envolventes do Solar dos Azevedos, mas com uma interessante capela com várias figuras esculpidas a destacarem-se na fachada e um pequeno largo público com um cruzeiro igualmente interessante.

 

1600-oura (414)-video

 

Mas obre a aldeia de Oura já fomos dizendo o que havia a dizer ao longo dos posts que lhe dedicámos e para os quais fica link no final deste post. Hoje estamos aqui pelo seu vídeo resumo com todas as imagens publicadas até hoje no Blog Chaves, ao qual passaremos de imediato. Espero que gostem:

 

 

Post do blog Chaves dedicados à aldeia de Oura:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/oura-chaves-portugal-1690495

https://chaves.blogs.sapo.pt/668202.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/379936.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/299187.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/292743.html

 

 

E quanto a aldeias de Chaves, despedimo-nos até à próxima quarta-feira em que teremos aqui a aldeia de Outeiro Jusão.

 

 

29
Ago20

Nogueirinhas - Chaves - Portugal

1600-nogueirinhas (40)-video

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos hoje esse resumo para a aldeia das Nogueirinhas.

 

1600-nogueirinhas (137)-video

 

Ainda recordo a primeira vez que fui a esta aldeia, decorria o ano de 1993, tinha acabado de comprar o meu primeiro carro, um VW carocha, em terceira mão, mas impecável, principalmente pela liberdade que me proporcionava para me poder deslocar a sítios que sempre quis conhecer, sem depender de ninguém, e o carocha era o popó indicado, um todo terreno para as nossas aldeias sem estrada pavimentada, tal como acontecia com as Nogueirinhas, cujo principal acesso era um caminho de montanha em terra.

 

1600-nogueirinhas (7)-video

 

Na altura, ainda sem GPS´s, fotografia aérea, ou os mapas disponíveis da internet, tinha para orientação mais fiel, as cartas militares e o perguntar a alguém que conhecesse os caminhos para… Lá me disseram que chegado a Stº Estêvão, atravessasse a aldeia toda, o no final um caminho de terra batida levar-me-ia até às Nogueirinhas. Assim fiz, mas pelo sim pelo não, convinha termos sempre este cuidado, junto ao início do caminho, perguntei a alguém de Stº Estêvão se era mesmo aquele o caminho, e era.

 

1600-nogueirinhas (260)-video

                                                                                             

Mal deixei o vale e comecei a entrar na montanha, comecei também a ficar incrédulo com o que via. Montanha, vegetação rasteira e pedras, fragas e penedos dos mais diversos tamanhos e arredondados pela erosão, um caminho estreito de terra ziguezagueando em curva por entre os penedos maiores e escolhendo o melhor caminho. Não acreditava no que via, era um espanto, uma delícia da natureza feita num dia de inspiração…um pouco mais à frente, as árvores começaram a aparecer num de repente, após uma curva mais fechada, o sussurrar de um pequeno ribeiro e a aldeia das Nogueirinhas, pouco mais do que aquilo que se vê na primeira imagem, mas depois de tanto fraguedo, parecia um oásis, vestido de verde e frescura.

 

1600-nogueirinhas (229)-video

 

Na altura, ainda na era da fotografia digital, tomei umas três ou quatro fotografias, que embora reveladas, penso que apenas ampliei uma que sobreviveu até hoje e que aparece no vídeo, uma imagem a preto e branco, com um palheiro (de palha apenas) e dois olmos altos e esguios, já doentes ou mesmo mortos e despidos. Não recordo ter visto ninguém, o que era natural a meio da tarde, possivelmente recolhidos em casa ou nas lides do campo. Fiquei junto ao riacho a deliciar-me com o que via até ficar embriagado…depois regressei a casa, não contei a ninguém a descoberta que tinha feito, não por querer guardar segredo, mas porque não tinha palavras para descrever o que vi.

 

1600-nogueirinhas (216)-video

 

Depois disso, só regressei às Nogueirinhas passados 13 anos, já com estrada asfaltada e com barragem, e ao contrário do que me aconteceu pela primeira vez em que não vi alma viva, nem na aldeia nem pelo caminho, encontrei uma estrada já concorrida por algumas viaturas e pessoas na aldeia. Desde aí, passo por lá regularmente, a barragem atrai, e o fraguedo da primeira visita, ainda lá está, mas hoje parece-me diferente, talvez a velocidade que a estrada permite não deixe que ele partilhe a magia da primeira vez, e quanto à aldeia, cresceu um pouco, com meia dúzia de novas construções e a minha última descoberta que só se descobre atravessando a aldeia toda, ali onde não parece existir mais nada para além da montanha, nasceu um santuário em honra de Santa Luzia, com o Cristo Rei em cima de uma fraga a receber-nos de braços abertos, a Nossa Senhora de Fátima, em cima de outra fraga a aparecer aos pastorinhos enquanto  meia dúzia de ovelhas se vão deliciando com a verdura da erva, uma pouco mais acima, na pequena encosta, três cruzes simples de paus de madeira e mais abaixo, num pequeno plano nivelado uma pequena pérgula para rezar missas… não sei se este santuário tem muitos peregrinos, da minha parte, peregrino até lá de vez em quando.

 

1600-nogueirinhas (50)-video

 

As Nogueirinhas já não são aquele oásis de há 30 anos, hoje tem outros motivos de interesse e mais movimento, talvez tenha perdido o estatuto dos oásis no meio do deserto, tanto mais que a nova estrada passou a ligar Santo Estêvão a Curral de Vacas e muita gente a utiliza, quer em passeio quer como atalho, mas continua a ter o seu encanto e depois, as aldeias não são feitas apenas com aquilo que nelas se vê, também o que se vê a partir delas, faz parte do seu ser, e quanto a vistas, embora a aldeia das Nogueirinhas até fique entalada entre montanhas, o que se vê a partir dela, pode ser pouco, mas é precioso, tal como estas duas últimas imagens, com um olhar para a veiga de Chaves e outro para  Castelo de Monforte, o tal que se diz que disse o Rei D.Dinis: “Sete castelos fiz mas o mais forte é o de Monforte”. E se não tivéssemos o vídeo, ficávamos por aqui.

 

1-600-nogueirinhas (16)-video

 

E agora sim, vamos à razão que nos trouxe aqui hoje as Nogueirinhas, o vídeo com todas as imagens da aldeia que foram publicadas até hoje neste blog. Espero que gostem e para rever aquilo que foi dito sobre as Nogueirinhas ao longo do tempo de existência deste blog, a seguir ao vídeo, ficam links para esses posts.

 

Aqui fica:

 

 

Post do blog Chaves dedicados à aldeia de Nogueirinhas:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/nogueirinhas-chaves-portugal-1676041

https://chaves.blogs.sapo.pt/nogueirinhas-antes-durante-e-depois-1483907

https://chaves.blogs.sapo.pt/nogueirinhas-resumida-em-meia-duzia-de-1347505

https://chaves.blogs.sapo.pt/as-nogueirinhas-do-caminho-de-terra-1331025

https://chaves.blogs.sapo.pt/nogueirinhas-chaves-portugal-1043872

https://chaves.blogs.sapo.pt/286982.html             

https://chaves.blogs.sapo.pt/167331.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/20592.html

 

E quanto a aldeias de Chaves, despedimo-nos até à próxima quarta-feira,  em que teremos aqui a aldeia de Noval.

 

 

26
Ago20

Nogueira da Montanha - Chaves - Portugal

1600-nogueira (314)-video

 

 

NOGUEIRA DA MONTANHA

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos hoje esse resumo para a aldeia das Nogueira da Montanha.

 

1600-nogueira (308)-video

1600-nogueira (295)-video

 

À procura de uma imagem para abrir o vídeo, que em geral abre também este post, procurei uma imagem que desse uma ideia geral da aldeia, mas foi de todo impossível, pois a localização/implantação de Nogueira da Montanha não proporciona locais desde onde essa imagem se possa conseguir, e se existe, nós ainda não o encontrámos.

 

1600-nogueira (178)-video

1600-nogueira (55)-video

 

Na ausência da tal imagem da vista geral da aldeia, tínhamos de optar por uma imagem de marca. Poderia ser a sua igreja, bem interessante por sinal, mas não hesitei e escolhi a do largo principal da aldeia, onde está o tanque o coreto e o castanheiro milenário (segundo dizem)

 

1600-nogueira (54)-video

1600-nogueira (29)-video

 

E como hoje estamos aqui pelo vídeo, pouco mais acrescento a este post, pois tudo que tinha a dizer sobre a aldeia já foi sendo dito ao longo dos posts que lhe fomos dedicando, para os quais fica link no final.

 

1600-nogueira (21)-video

1600-nogueira (15)-video

 

E agora sim, o vídeo com todas as imagens da aldeia das Nogueira da Montanha que foram publicadas até hoje neste blog, mais algumas que estão no presente post e que escaparam às anteriores seleções. Espero que gostem.

 

 

 

Post do blog Chaves dedicados à aldeia de Nogueira da Montanha:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/nogueira-da-montanha-chaves-1672712

https://chaves.blogs.sapo.pt/879121.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/458186.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/332461.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/29631.html

 

 

E quanto a aldeias de Chaves, despedimo-nos até ao próximo sábado em que teremos aqui a aldeia de Nogueirinhas.

 

 

22
Ago20

Nantes - Chaves - Portugal

Aldeias do Concelho de Chaves

1600-(50531)-video

 

NANTES

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos hoje esse resumo para a aldeia das Nantes.

 

1600-nantes (215)-video

1600-nantes (194)-video

 

Aldeia que por ser da periferia da cidade e a ela já unida fisicamente, na prática, é mais um dos bairros da periferia da cidade Chaves, aliás a primeira foto deste post ilustra bem essa realidade.

 

1600-nantes (106)-video

1600-nantes (212)-video

 

Claro que Nantes e toda a freguesia de Vilar de Nantes cresceu, sobretudo a partir dos anos 80 do século passado em que a cidade começou a sair da moldura do seu centro histórico graças a um acentuado êxodo rural com a deslocação das pessoas das aldeias de montanha para a cidade, que disponível para construção, só tinha os terrenos entre a cidade e as aldeias da periferia.

 

1600-nantes (11)-video

1600-nantes (89)-video

 

A prova de que esse crescimento se deve ao êxodo rural pode ser encontrada na leitura dos Censos das últimas décadas, em que a população das aldeias mais distantes da cidade desce a pique, mas a população da totalidade do concelho matem-se, havendo um crescimento acentuado de população em todas as aldeias da periferia de Chaves, sobretudo nas freguesias de Santa Cruz/Trindade, Valdanta e Vilar de Nantes. A título de exemplo, nos Censos de 1970 Vilar de Nantes tinhas 805 habitantes, nos Censos de 2011 já atingiu 2.084, esperemos pelos Censos do próximo ano para ver o novo aumento, pois as construções novas de habitações na freguesia durantes estes últimos 10 anos, foi ocupando os espaços disponíveis.

 

1600-nantes (78)-video

1600-nantes (189)-video

 

Mas embora a realidade de hoje da freguesia, com os seus novos bairros dormitórios, como a cooperativa TRASLAR, o Bairro de S. José, o Bairro do Lombo e mais recentemente a Rua da Pedreira e Rua do Vale, e ao longo de todos os acessos a Vilar de Nantes e Nantes, seja de uma freguesia dormitório da periferia de cidade, o facto é que os antigos e velhos núcleos das duas aldeias, Nantes e Vilar de Nantes é que são a essência desta freguesia, daí, apenas trazermos em imagem a aldeia de Nantes mais antiga, incluindo as casas mais modernas que nasceram ao longo da estrada nacional, junto aos acessos a Nantes, ou seja, as construções do seu crescimento natural. Aliás dessas, só trazemos uma, a “casa do avião” pela singularidade de ter uma avioneta e torre de controle no jardim, para além da arquitetura da própria vivenda, isto tendo em conta que a construção já tem mais de 50 anos.

 

1600-nantes (67)-video

1600-nantes (188)-video

 

Assim as imagens do vídeo e que deixamos aqui hoje, são apenas de Nantes antiga, exceção para a primeira imagem em que parte de Nantes antiga aparece em primeiro plano, tendo logo de seguida o Bairro de S. José e a meio, entre Nantes e a cidade, o Bairro do Lombo.

 

1600-nantes (93)-video

1600-nantes (216)-video

 

E hoje trazemos apenas o vídeo e estas imagens do post, sem aprofundarmos nada sobre a aldeia, pois o que tínhamos a dizer sobre ela, já o fomos dizendo nos posts anteriores que lhe dedicámos e para os quais fica um link no final deste post.    

 

1600-nantes (130)-video

1600-nantes (191)-video

 

 

Hoje com imagens mais recentes onde já consta o arranjo do largo da capela, o casarão ao fundo desse largo já reconstruído, pois até aqui, nas publicações anteriores ainda aparecia abandonado e degradado, mas também algumas imagens, que embora até possam ser recentes, ainda mostram a aldeia mais antiga. Imagens, algumas, que tem todo o direito a estarem aqui, pela sua história e significado que pode ter para as pessoas da aldeia, as mais velhas e também as mais novas, como a da antiga escola primária, hoje convertida em jardim de infância.

 

1600-nantes (59)-video

1600-nantes (198)-video

 

Outra das imagens que trazemos, e esta já é repetente, é a do “cruzeiro”, isto porque sempre me intrigou a sua localização, à saída da aldeia na subida para a Serra do Brunheiro. Certo que para ser um cruzeiro, basta ter uma cruz, mas em geral os cruzeiros são localizados nos cruzamentos de ruas, cainhos ou estradas, ou então nos largos (às vezes principais) dos aldeamentos. Este é o único que eu conheço que está apenas junto a um caminho, sem cruzamento, nem entroncamento, nem largo, apenas uma peque elevação. Será que primitivamente tinha outra localização!?. Estou em crer, e isto sou apenas eu a supor, que teria sido construído para as orações, rezas e preces de quem por ali seguia caminho para subir a serra até aos seus destinos, pois é conhecido que aquele caminho da serra em tempos idos e não muito distantes, era frequentado pelas pessoas das aldeias do planalto do Brunheiro e até mesmo das aldeias do concelho de Valpaços para virem à cidade de Chaves e o contrário também é verdade, isto no tempo em que o principal meio de transporte eram um bom par de pernas, quando muito, lá teriam a ajuda de um 4 patas de um burro, uma mula ou um cavalo, isto, quando estes viajavam sem carga… outros tempos, hoje metem umas centenas de cavalos dentro do capô de um carro, e alá que se faz tarde, tal como este post, que hoje apareceu aqui tardio e que para trazer aqui um vídeo, já vai muito longo.

 

1600-nantes (110)-video

1600-nantes (171)-video

 

Passemos então e sem mais demoras ao vídeo com todas as imagens da aldeia de Nantes, que foram publicadas até hoje neste blog. Espero que gostem e para rever aquilo que foi dito sobre Nantes ao longo do tempo de existência deste blog, ou seja, ao longo destes últimos 15 anos, a seguir ao vídeo, ficam links para esses posts.

 

Aqui fica o vídeo, espero que gostem, hoje com uma dedicatória especial às duas senhoras centenárias que aparecem no final do vídeo que, infelizmente, já faleceram:

 

 

Post do blog Chaves dedicados à aldeia de Nantes:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/nantes-chaves-portugal-1667647

https://chaves.blogs.sapo.pt/825727.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/558578.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/414262.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/224909.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/195927.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/38824.html

 

 

E quanto a aldeias de Chaves, despedimo-nos até à próxima quarta-feira  em que teremos aqui a aldeia de Nogueira da Montanha.

 

 

 

19
Ago20

Moure - Chaves - Portugal

Aldeias do Concelho de Chaves

1600-moure (68)-video

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos hoje esse resumo para a aldeia das Moure.

 

1600-moinhos-moure (5)

1600-moure (38)-video

 

Posts estes cuja finalidade é trazer aqui o vídeo resumo com todas as imagens da aldeia publicadas até hoje no blog, mas que aproveitamos sempre para meter mais algumas imagens que escaparam às anteriores seleções, mas acontece, que estes posts resumo, nalguns casos, em imagem, é mais completo, ou tem mais imagens, que os posts anteriores. É o que acontece hoje com a aldeia de Moure.

 

1600-moure (30-31)-video

1600-moure (34)-1-video

 

Não é que tenhamos dois pesos e duas medidas para tratar e fazermos esta abordagem às aldeias, simplesmente acontece, pois tentamos ser isentos nestas abordagens, aliás nem poderia ser de outra maneira e também não há razões pessoais, em especial, para que fosse doutra maneira, tanto mais que não tenho qualquer ligação a nenhuma delas, quando muito poderia ter alguma ligação às aldeias onde vivo, e disse aldeias porque vivo entre duas aldeias e não sei bem a qual pertenço, mas também estas, hoje em dia, são mais bairros dormitórios da cidade do que propriamente aldeias, exceção para os seus núcleos históricos (os mais antigos) onde vivem, aí sim, os seus habitantes genuínos que podem dizer e afirmar, alto e em bom som – a minha aldeia…mas isto são outras conversas que talvez possam ser abordadas na próxima aldeia de Chaves que estará aqui no próximo sábado.

 

1600-moure (27)-video

1600-moure (15)-video

 

Acontece também que aquando dos posts que dediquei a Moure, apenas tinha ido uma vez à aldeia, precisamente para recolher algumas imagens para lhe dedicar um post. Depois disso, já passei por lá mais algumas vezes, em que aproveitei para tomar mais algumas imagens da aldeia e da sua envolvente, pois da aldeia, por muito esforço que possamos fazer, numa pode dar muitas imagens diferentes, isto porque se trata de uma aldeia pequena cujo núcleo antigo se desenvolve à volta de um largo, e fica-se por aí, à exceção de cerca de uma dezena de casas mais recentes que foram sendo construídas ao longo da estrada de acesso à aldeia e ao rio.

 

1600-moure (10)-video

1600-moure (14)-video

 

E mesmo assim, para enriquecer o espólio fotográfico da aldeia, incluímos imagens da antiga estação dos caminhos de ferro, que embora esteja construída junto à aldeia, tem inscrito na construção o nome da aldeia vizinha de Vilela do Tâmega que fica a 3 quilómetros da estação. Nunca entendi o porquê de tal acontecer, pois a meu ver se a estação está em Moure, deveria adotar o nome desta aldeia, ou quando muito, da aldeia de Bóbeda, que fica a 700 metros da estação. Pela certa foram politiquices da altura, tal como a estação de Loivos que ficava isolada no meio do monte, a mais de 5Km de Loivos e sem estrada de ligação (apenas os ditos caminhos de cabras que ainda hoje só a pé ou num todo terreno é que se consegue lá ir) e que durante anos que eu andei de comboio, este fazia lá sempre paragem, mas nunca vi um único passageiro a entrar ou sair do comboio. Seja como for, hoje em dia tanto faz, pois, o comboio, para justificar o negócio das autoestradas, passou à história, os carris de ferro e estruturas base de madeira foram roubados, idem para as estações e apeadeiros que além de roubarem o pouco que havia foram totalmente vandalizadas. Hoje em alguns troços da antiga linha fizeram ciclovias por onde ninguém circula…

 

1600-moure (6)-video

1600-moure (4)-video

 

A par da estação e antes da linha passar a ciclovia, um dia lembrei-me de fazer o percurso entre Curalha e Moure à procura de um conjunto de casas e moinhos que recordava, por os ver nas minhas viagens de comboio. Já então eram casas em ruinas e suponho que os moinhos também não funcionavam, no entanto sempre aquele conjunto abandonado tinha um certo encanto, nem que fosse pela proximidade do rio e pelo seu isolamento. Fui e lá estavam tal como os recordava, abandonados e em ruínas. Também essas fotografias, que hoje ficam aqui algumas delas, estão arquivadas como sendo pertença de Moure, embora dada a proximidade de Bóbeda, possam pertencer ou ter pertencido a esta última aldeia. Mas seja como for, já que a estação de Moure tinha o nome de Vilela do Tâmega, estas ruínas junto ao rio bem podem pertencer a Bóbeda mas no meu aquivo pertencem a Moure, e não se discute mais este assunto.

 

1600-moinhos-moure (36)-video

1600-moinhos-moure (26)-video

 

Mas Moure, embora em criança eu identificasse a aldeia como sendo Vilela do Tâmega,  graças às minhas viagens de comboio e à tal inscrição desta última aldeia na estação, já fazia parte do meu imaginário de criança, isto porque a aldeia de Moure tinha honras de uma placa a indicar a aldeia noa Estrada Nacional 2, curiosamente, no local existiam duas placas indicando sentidos contrários, para cima indicava Redial e para baixo Moure e depois, nesse meu imaginário de criança, convenci-me de que a aldeia era de um vizinho meu, que tinha vindo da américa, tudo porque a esse tal vizinho lhe chamavam Manuel Moure… que saudades desses tempos de criança em que no reino da Casa Azul tudo era possível…

 

1600-moinhos-moure (33)

1600-moinhos-moure (11)

 

Pois para compensar, hoje, neste post, a aldeia de moure tem 17 imagens, mais que todas as imagens que publiquei até hoje nos posts anteriores que lhe dediquei. Aliás não aconteceu só com Moure, já houve outras aldeias em que aconteceu o mesmo, daí que esta nova ronda que estamos a fazer com o vídeo das aldeias, sirva também para fazer alguma justiça  aquelas aldeias em que fomos parcos em imagens.

 

1600-moinhos-moure (10)

1600-moinhos-moure (8)-video

 

E agora sim, o vídeo com todas as imagens da aldeia das Moure que foram publicadas até hoje neste blog, incluindo as deste post. Espero que gostem e para rever aquilo que foi dito sobre Moure ao longo do tempo de existência deste blog, a seguir ao vídeo, ficam links para esses posts.

 

Aqui fica:

 

 

Post do blog Chaves dedicados à aldeia de Moure:

https://chaves.blogs.sapo.pt/moure-chaves-portugal-1664451

https://chaves.blogs.sapo.pt/moure-uma-aldeia-do-mundo-rural-1083549

https://chaves.blogs.sapo.pt/187776.html

 

E quanto a aldeias de Chaves, despedimo-nos até ao próximo sábado em que teremos aqui a aldeia de Nantes.

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

15-anos

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Obg António Roque. Os irmãos são isso mesmo!

    • Anónimo

      Ainda há pessoas que podem dizer e contar a sua fe...

    • Anónimo

      Que bela surpresa. Força Fernando a gente agradece...

    • Ana D.

    • Anónimo

      Caro Fernando Ribeiro,Com um abraço parabéns, com ...

    FB