Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

03
Dez09

Coleccionismo de temática flaviense - Crachás e Galhardetes

Hoje, respeitante ao mesmo evento, temos dois temas de coleccionismo: Os crachás e os galhardetes.

Mais uma vez os crachás e galhardetes da colecção em aberto dos Acampamentos do Alto Tâmega promovidos pelo Clube de Campismo e Caravanismo de Chaves, acampamentos esses que se realizam de dois em dois anos e dos quais já se realizaram 13 edições, ou seja, para já, existem 13 crachás e galhardetes comemorativos, tendo sido os últimos lançados em Setembro passado. 

 .

.

Características:

Material: Suporte em liga metálica com pintura a esmalte.

Dimensões : 47 x 47 milímetros

Autor: Fer.Ribeiro

Ano: 2009

Nº de exemplares: Desconhecido

Cunhagem: Metaloarte

 

Tal como aconteceu com o crachá e galhardete do 12º Acampamento em que se reproduzia um monumento da cidade de Chaves (a Ponte Romana) neste é reproduzida a fachada principal do Forte de S.Neutel. Uma aposta da Direcção do CCCC de nas edições futuras serem reproduzidos os restantes monumentos da cidade.

.

 

.

Galhardete.

Características:

Material: Tecido sintético, cordão e suporte metálico.

Dimensões : 14 x 26.5 centímetros

Autor: Fer.Ribeiro

Ano: 2009

Nº de exemplares: Desconhecido

Execução e Impressão: Sanjor – Vila Nova de Gaia

 

 A 14ª edição dos acampamentos do Alto Tâmega e dos respectivos crachás e galhardetes está agendada para 2011.

02
Out08

Coleccionismo de Temática Flaviense – Algumas edições do CCC-Chaves

 

Autocolante em papel e plícula com as dimensões de 87x67mm

 

.

 

Cada vez está mais na moda o all-in-on. Pois hoje vamos embarcar nessa e trazer aqui de uma só vez uma medalha, um crachá, um autocolante e um galhardete, tudo de uma única associação/clube, o CCCC – Clube de Campismo e Caravanismo de Chaves.

 

Na realidade as associações e clubes, com as suas publicações e edições, são bons aliados e contribuidores dos coleccionistas.

 

O CCC Chaves ao longo da sua existência tem contribuído em muito para o coleccionismo de temática flaviense, principalmente em galhardetes e crachás associados aos eventos, pelo menos bianuais, que foram e vão realizando ao longo da sua existência.

 

.

Medalha em bronze 8cm de diâmetro, não numerada, edição 200 exemplares.

.

 

Em termos de medalhas editaram duas, embora com o mesmo desenho. Uma, da qual fica aqui a imagem, em Bronze, com 8cm de diâmetro, sem assinatura, não numerada, editada em 1999, cunhada em duas séries com uma tiragem de 100 exemplares cada. A cunhagem é da empresa Metaloarte. Esta medalha destina-se a venda aos associados e oferta a entidades e outros clubes.

 

.

Medalha em bronze 8cm de diâmetro, não numerada, edição 200 exemplares.

.

 

Foi cunhada uma segunda medalha com as mesmas características, mas com banho de prata., destinada a homenagear associados com 25 anos de “casa”.

 

Vamos a um pouco da história deste clube que começou a ser pensado entre meia dúzia de campistas flavienses no ano de 1973, embora só em 4 de Outubro de 1974 fosse oficialmente constituído o Clube de Campismo e Caravanismo de Chaves, como associação de carácter desportivo , turístico e cultural e que graças (nestes campos) ao fomentar de actividades de interesse geral, ganhou o estatuto de Instituição de Utilidade Pública em 20 de Outubro de 1991.

 

Mas regressemos a 1974 quando o clube foi constituído, aos seus fundadores e aos primeiros dirigentes que foram assim constituídos:

 

Mesa da Assembleia Geral

 

Presidente – Emílio Macedo e Sousa

Vice-presidente – Fernando Pinto M.Gomes

Secretário – Abílio Castela da Costa

 

Conselho Fiscal

 

Presidente – Aníbal João Xavier Magalhães

Vice-presidente – Virgílio António Morais Chaves

Relator – Aníbal José Abrantes

 

Direcção

 

Presidente – António Chaves Medeiros

Vice – Presidente – Albano Ferreira Dinis Gomes

Secretário – Manuel Joaquim Cepeda

Tesoureiro – Luís Teixeira Magalhães

Vogal – Rui Jorge Costa Teixeira

2º Vogal – João Fernando Fachada de Freitas

3º Vogal – Avelino Lavrador dos Reis

 

.

Crachá em liga metálica - 41x33 mm

.

 

Feita a devida homenagem aos fundadores, vamos continuar com a vida deste clube ao longo dos anos. Clube que já contou com quase 1000 associados que com os familiares averbados significavam mais de 4000 mil pessoas ligadas ao clube. Actualmente conta com 400 associados, que com os familiares, significam cerca de 1600 pessoas ligadas ao clube.

 

Em termos de eventos realizados ao longo destes 34 anos de existência o clube tem vindo a realizar eventos bianuais, realizando o seu  “I Encontro Campista a Chaves” em Maio de 1977, contando actualmente com 12 realizações deste encontro, pois o “XII Encontro Campista a Chaves” foi realizado em 2005 e falhou em 2007, porque o encontro bianual foi substituído pela organização do “X Acampamento da Velha Guarda”, evento nacional  que é atribuído a um clube de campismo diferente todos os anos.

 

Conta ainda nas suas organizações e realização deste eventos, em parceria com a Federação Portuguesa de Campismo e Caravanismo,  com o “ I Circuito Transmontano/Galaico” num circuito com acampamentos realizados em Chaves e Bragança.

 

Esta tem sido a vida “intima” de um clube, que reúne em média 300 campistas em cada evento, vindos das mais diversas partes do país e de Espanha, em especial da Galiza.

 

No ano de 2000 o CCC Chaves assinou um protocolo com a Câmara Municipal de Chaves, em que esta passa a gestão do novo Parque de Campismo do Rebentão para o clube. Embora o clube mantenha a sua sede na Avenida Tenente Valadim em Chaves, passou a ter também a ter um espaço “no terreno”, aberto no entanto a todos os campista nacionais e internacionais.

 

No Parque de Campismo do Rebentão, com capacidade para 150 unidades, 300 pessoas, 35.000m2, conta ainda com 6 bungalows com capacidade para 4+1 pessoas, equipados com cozinha, instalações sanitárias, frigorífico e ar condicionado.

 

De realçar que o Parque de Campismo do Rebentão, além de estar dotado com todas as condições, está inserido numa antiga quinta rural, arborizado, com muita vegetação, um riacho, uma pequena albufeira com algumas espécies de aves aquáticas residentes, piscinas municipais, restaurante e um circuito de manutenção. Tudo isto dentro do perímetro de uma antiga quinta rural e de montanha, a 4 quilómetros da cidade de Chaves. Um pequeno paraíso que vale a pena desfrutar ou no mínimo visitar. Aberto todo o ano, com excepção para as piscinas que só estão abertas na época balnear de verão e para o parque de campismo que fecha (apenas) no mês de Dezembro.

 

Mas voltemos ao CCC Chaves e ao Parque de Campismo que também poderá visitar e recolher informações na net em: http://www.roteiro-campista.pt/V-Real/rebentao-moldura.htm e a um rosto que está ligado ao campismo flaviense e ao clube e ao seu corpo dirigente desde a sua fundação e que actualmente é o Presidente da Direcção – Albano Ferreira Dinis Gomes, ao qual agradecemos a disponibilidade para que este post fosse possível.

 

.

 

Galhardete em duas modalidades: Tecido sintético simples e tecido sintético almofadado com cordão de bordadura

e suporte metálico, ambos coms as dimensões de 30cm de altura e 20 cm de largura (suporte)

.

 

E hoje ficamos por aqui, com o coleccionismo de temática flaviense, excepcionalmente num all-in-on, com medalha, autocolante, crachá e galhardete.

 

É tudo, aqui no blog marcamos encontro novamente amanhã com um “discurso sobre a cidade” de autoria de Fe Alvarez, em castelhano ou,  pessoalmente,  na inauguração da exposição colectiva de fotografia onde além de mim, estará a Ana Maria Borges, o Dinis Ponteira, o João Madureira, a Lurdes Elias e o Rui Rodrigues, também todos blogueiros e, os dois últimos, também artistas e pintores tamaganis. Tal como alguns de vós, também eu estou curioso por conhecer os trabalhos a ser expostos, pois se ao Dinis Ponteira e ao João Madureira já há muitos anos que os conheço como fotógrafos, já o mesmo não posso dizer dos restantes com os quais conto ter uma agradável surpresa, pois conheço-lhes a raça e a arte de surpreender. Para quem gosta de fotografia, é uma exposição a não perder, não por mim, pois apenas vou expor uma selecção em formato papel do que tem passado nos meus blogs e que já é conhecida pelos que me acompanham na blogosfera, mas pelos restantes. Amanhã, às 18H30. Da minha parte estão todos convidados para a inauguração a realizar na Sala Multiusos do Centro Cultural de Chaves, ou seja, nas instalações da antiga estação da CP.

 

Até amanhã, no blog ou na exposição.

 

 

 

 

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes