Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

04
Nov19

Cidade de Chaves

Santos e Outono - dia 11

1600-santos-19 (487)

 

4 de novembro de 2019

Santos e Outono – dia 11 (último dia)

Adeus Feira dos Santos

 

Adeus Feira dos Santos, para o próximo ano há mais e também aqui rematamos a série de publicações que dedicámos à feira, que este ano embora não tivesse havido feira no dia 30 de outubro, tradicionalmente apelidada de “Feira da Lã”, a verdade é que a feira deste ano foi mais longa que o habitual, terminando apenas ontem, dia 3 de novembro.

 

1600-santos-19 (37)

 

Hoje vamos deixar por aqui em imagem algumas das que nos deu gosto fazer, em jeito de resumo da feira, mas diga-se a verdade, são todas do dia 31 de outubro, pois embora estando cá na terrinha, não houve oportunidade para mais, outros interesses e obrigações impuseram-se em troca da feira.

 

1600-santos-19 (442)

1600-santos-19 (385)

 

 E diga-se a verdade, são apenas imagens do dia 31 de outubro, é certo, mas para mim é o principal dia da feira, talvez pela sua componente rural, de trazer o gado até nós, espécies e raças autóctones da região,  principalmente aquele que vem a concurso e que proporciona momentos únicos de imagem.

 

1600-santos-19 (337)

1600-santos-19 (150)

 

Ficam alguns momentos do concurso de gado bovino, de três raças transmontanas, a barrosã, caracterizada pelos seus enormes cornos abertos, a maronesa pela sua cor preta e a mirandesa pela sua cor castanha. Claro que estas são apenas algumas características, pelo menos são aquelas que a mim me ajudam a identificá-las, exceção para a raça barrosã que, de tanto a ver e fotografar no seu ambiente natural, já a trato por tu…

 

1600-santos-19 (146)

1600-santos-19 (114)

 

A título de curiosidade, embora a raça barrosã assuma o nome da região do Barroso, o seu ambiente natural é mais o Barroso verde do Baixo Barroso e do Alto Minho.

 

1600-santos-19 (97)

 

Pois este ano fiquei-me pelo concurso do gado e por uma breve volta pelas ruas da cidade, mesmo assim deu para congelar alguns momentos, alguns da magia que invade as crianças e que lhes faz brilhar o olhar.

 

1600-santos-19 (530)

 

Mas o mundo das crianças é mesmo o parque de diversões, os “carrosséis”, que até a nós adultos nos faz regressar a alguns momentos da nossa juventude. Pena mesmo foi perderem-se algumas das diversões/espetáculo, tal como aconteceu com o poço da morte…foi bom enquanto durou.

 

1600-santos-19 (640)

 

Em termos de arte já tinha visto de tudo na Feira dos Santos, mas há sempre novos momentos, este ano fui surpreendido com o tango argentino dançado e cantado, na Rua de Santo António. Embora na imagem só apareçam os dançarinos, havia um terceiro elemento do grupo a cantar.

 

1600-santos-19 (543)

 

E para terminarmos esta série de publicações dedicada aos santos e outono, vamos lá à foto da magia das cores, pena esta magia durar tão pouco tempo, mas dá sempre para umas imagens. Hoje apenas uma, da Praça do Brasil, em Chaves.

 

1600-santos-19 (621)

 

Mas hoje temos um extra, um vídeo com todas as imagens que publicámos nesta série dedicada aos santos e outono.

 

 

 

Se quiser partilhar ou ver o vídeo diretamente no YouTube, siga este link:

https://youtu.be/xu71UwsT9Sw

 

 

E é tudo por hoje, amanhã há mais, embora de Feira dos Santos só para o ano, quanto ao Outono, pela certa que nos próximos dias teremos por aqui mais alguma coisa.  

 

 

 

01
Nov19

Cidade de Chaves

Santos e Outono - dia 10

1600-santos-19 (584)

 

Santos e Outono – dia 10

Resumo do primeiro dia da Feira dos Santos (31 de outubro)

 

Iniciamos com a imagem de outono, finalmente uma desta ano, da cidade de Chaves no primeiro dia da Feira dos Santos. Já de seguida, e sem mais demoras ou palavras, ficam alguns dos touros, vacas e vitelas premiados no concurso de gado, com representação das três raças em concurso, mas só apenas alguns das dezenas de premiados.

 

1600-santos-19 (462)

1600-santos-19 (428)

1600-santos-19 (403)

1600-santos-19 (269)

1600-santos-19 (263)

1600-santos-19 (240)

1600-santos-19 (205)

 

Até amanhã!

 

13
Set19

Cidade de Chaves - Medievais, romanos e galaicos, sapateiros tradicionais e artesanais

1600-(36779)

 

As feiras medievais e outras que tais, entre nós, agora, galaico-romanas, pouco diferem umas das outras, e quem vê uma, vê todas, com os mesmos atores, onde às vezes só diferem na roupagem e adereços que vestem ou utilizam numas ou noutras. Rigor e interesse histórico, pouco ou nenhum, talvez algum espetáculo e como o povo gosta e vai na onda, tanto lhes faz que sejam romanos, galaicos, bárbaros, gregos ou troianos, o que interessa mesmo é o espetáculo das barracas e uns desfiles e palhaçadas pelo meio. O que tem graça no meio disto tudo, é que Chaves neste tipo de feiras/desfile/espetáculo até começou bem, há coisa de trinta anos, e mesmo que não fossem inovadoras, faziam-se com aquilo que era nosso e com o nosso povo, as nossas aldeias e freguesias, reinventando já aí, algumas tradições e profissões que foram desaparecendo aos olhos de todos, principalmente as que foram vítimas da modernidade e que tanto afamaram algumas aldeias, como as leiteiras e Outeiro Seco cujo leite tanta gentinha ajudou a criar nesta cidade, ou as lavadeiras de São Lourenço, as tecedeiras de Soutelo, os almocreves, os carvoeiros, os carquejeiros, os moleiros, latoeiros, cesteiros, etc. Profissões e atividades que há 50 anos, ou menos, ainda eram comuns entre nós. Isso sim, já fazia alguma graça e hoje muito mais, podendo-se fazer ainda com rigor histórico e fazendo dos mais idosos ou menos idosos, pais e avós, verdadeiros historiadores cá da praça, podendo eles, contar aos filhos e netos coisas que talvez fizeram ou pelo menos viram fazer e conheciam.

 

1600-(36781)

 

Hoje em imagem fica o Quim sapateiro na sua oficina, conhecido da maioria dos flavienses e um dos poucos (penso que apenas dois em Chaves) a resistir na profissão de sapateiro de forma tradicional, da forma como aprendeu e como o fez durante toda a sua vida, mas fica também para memória futura, para que daqui a uns anos, quem sabe numa feira etnográfica nossa, saberem com rigor como vestia um sapateiro na sua vestimenta de verão em versão primeiro quartel do século XXI e que, além de tudo, por ser também o meu sapateiro me permite terminar assim este post: Um abraço para o Quim!

 

 

20
Jan19

São Sebastião na Vila Grande - Couto de Dornelas

1600-vila-grande (3725)-18

 

Este ano não fomos até esta festa comunitária que se realiza na Vila Grande, freguesia do Couto de Dornelas em Boticas, sempre no dia 20 de janeiro. Não pudemos lá ir mas como temos imagens em arquivo, deixamos aqui quatro olhares sobre esta festa.

 

1600-vila-grande (3780)-18

Olhares sobre o mais significativo que vai desde a festa religiosa com a respetiva missa, bênção do pão e o beijar do santo. A lado pagão da festa também sempre presente com a música dos bombos e concertinas que nunca faltam em todas as edições.

 

1600-vila-grande (3899)-18

 

Mas o que mais atrai nesta festa, é mesmo a festa comunitária de dar de comer a todos quantos lá vão, com o pão, a carne de porco e o arroz que é distribuído de vara a vara a longo de uma mesa com centenas de metros ao longo da rua principal da aldeia.

 

1600-vila-grande (3805)-18

 

O nosso lamento, deste ano, vai apenas para o termos quebrado a promessa de lá ir em carne e osso, mas cumprimos a promessa aqui ao irmos lá em imagem, de arquivo, do ano passado. Para a ano lá estaremos de novo.

 

 

 

 

01
Nov18

Feira dos Santos 2018 - Chaves - Portugal

1600-santos-2018 (132)

 

 

Tal como demonstra a imagem com que se inicia este post, o primeiro dia da Feira dos Santos, em Chaves, foi molhado. Previa-se que o dia 31 continuasse molhado, mas previsões são previsões, e felizmente, às vezes não acertam. Tinha decidido que com chuva ficaria por casa, pois tanto eu como a minha máquina fotográfica não gostamos de chuva, mas o dia 31 resolveu acordar seco e deitando um olho ao céu, não estava para chuva, e lá fomos, como sempre, lá para os lados do Forte de S. Neutel onde se realizava o concurso do gado.

 

1600-santos-2018 (133)

 

Antes da penosa, embora curta, subida para o recinto exterior do Forte de S. Neutel, tivemos de dar umas voltas para estacionar o popó. Nos dias normais já é complicado estacionar onde queremos, em dia de Feira dos Santos, as coisas complicam-se, mas com paciência, insistência e alguma espera, acaba-se por arranjar sempre um lugar.

 

1600-santos-2018 (153)

 

Já sabíamos que íamos chegar um pouco tarde, mas ainda a tempo par assistir ao mais importante do concurso do gado. Quando chegámos o público já ocupava por completo o muro do fosso do Forte de S. Neutel, mas no fosso, onde habitualmente se leva a efeito o concurso, ainda decorria o desfile a caminho das áreas destinadas a cada uma das raças a concurso. Raças autóctones da região, que tratando-se de gado bovino,  são três as raças que concorrem, a saber: A raça barrosã, que como o próprio indica tem origem em terras de barroso, a raça mirandesa que tem origem em terras de Miranda do Douro e a raça maronesa que vai buscar o seu nome à Serra do Marão embora a sua origem não seja clara. Seja como for são raças de terras altas e de montanha e na ausência de uma raça brunheiresa (do nosso Brunheiro) são as raças autóctones que temos mais próximas.

 

1600-santos-2018 (151)

 

E se nos últimos dois anos este concurso primou por dar alguma informação sobre as raças, pelo menos em imagem com pendões na muralha do forte, com os nomes das raças e a respetiva fotografia de cada uma delas, este ano as muralhas estavam despidas de informação e até o cartaz que marcava o espaço de cada raça, era uma triste folha de papel A4 com  o nome da raça escrita à mão. Ora bem, já estamos no século XXI, na era das novas tecnologias em que escrever à mão já está em desuso e em que a imagem/apresentação se exige. Disseram-me que os rapazes da direção da ACISAT são novos na coisa, que foi o primeiro ano deles e que ainda não sabem muito bem como as coisas funcionam. Pois embora não sirva de desculpas, assim seja, mas também se pode dar o caso de não terem jeito para a coisa…

 

1600-santos-2018 (227)

 

E pegando em ter jeito para as coisas, onde também são precisas ideias e afins. Ora desde sempre tenho defendido que esta nossa Feira dos Santos que é a nossa principal festa que traz a Chaves milhares de pessoas, era uma boa oportunidade para promover Chaves e a região.  Mas antes de ir onde quero chegar, vou contar uma breve história, real, que se passou comigo e um grupo de amigos que subiu o rio douro de barco onde estava incluído o almoço. Ora entre nós, os amigos apreciadores de bons vinhos, esfregámos as mãos e esperámos pelo almoço para nos deliciarmos com um bom vinho do Douro. Era ouro sobre azul, a subir o Rio Doro, a ver as vinhas e a beber o seu precioso “néctar”… um bom vinho da região, pelo penos assim esperávamos. Espanto o nosso quando à refeição serviram vinho do Alentejo. Borrada completa. Ainda protestámos, mas de nada valeu e não interessa de quem seja o culpado ou se o vinho do Alentejo era bom o não, ali exigia-se vinho do Douro. Então voltemos a este concurso do gado que tem duas componentes, a saber: O concurso em si e o espetáculo que atrai centenas de pessoas só para ver, após o qual acontece mesmo ao lado um festival gastronómico de Polvo à galega. Agora digo eu, depois de vermos um concurso de três raças de gado bovino autóctone não condizia ao lado haver um festival gastronómico de carne dessas três raças, com pratos como a posta mirandesa, a costeleta barrosã, um entrecosto maronês e, já agora, uma vez que o concurso é alargado aos suínos, porque não o presunto, e até deixo de fora o fumeiro, pois nesta altura ainda não é a sua época (estamos a falar de coisas genuínas). Mas não, o festival gastronómico é de polvo à galega, que até é bem bom, mas não é nosso, além de ser caro comó …

 

 

1600-santos-2018 (160)

 

Mas deixemos estes pormenores para traz e passemos ao resto da feira. Pois da minha parte, após o concurso do gado vou ao tacho. Em forma de protesto pessoal nos últimos anos não tenho ido ao polvo e depois também não tenho dinheiro para desperdiçar em tal mordomia. Fui ao meu restaurante habitual e aí sim, comi um entrecosto assado delicioso que caiu que nem ginjas, e o dinheiro que poupei no polvo,  vai dar-me para uma semana de restaurante.

 

1600-santos-2018 (420)

1600-santos-2018 (425)

 

Após o almoço a minha sobremesa foi um bufo real e uma arara, mas em imagem. Foram as minhas primeiras imagens da tarde, e podia acabar aí, que já tinha o dia ganho. Mas foi a sobremesa e o aperitivo para ir dar uma volta à feira, para a qual uma tarde não chega. Para aqui também tenho umas ideias para a feira funcionar melhor. Pois tal como me acontece nesta visita à feira, tem-me acontecido todos os anos, ou seja, geralmente inicio no Largo do Anjo, desço a Rua Primeiro de Dezembro, subo o Jardim do Bacalhau, passo o Monumento , entro na Rua do Estádio até à rotunda do mercado, viro à esquerda e vou até à entrada do Regimento de infantaria onde um troço da feira termina. Pois aí há que voltar para trás pelo mesmo caminho até à rotunda do Mercado, mas ainda há a rua que vai até ao campo de futebol onde termina outro troço, a mesma volta atrás e até à Rua de Stº António é tudo caminho por feira já visitada onde já se chega de noite. Toda uma tarde para este percurso e já de noite a visita às barracas da Rua de Stº António, ficando para trás os acessos à lapa,  e outros pequenos polos de feira. Ou seja, um autêntico calvário bem simbolizado no homem estátua que estava na rotunda do mercado municipal.

 

1600-santos-2018 (488)

 

Ainda antes de ir às ideias para um melhor itinerário da feira, vamos às farturas, pois a minha caminhada foi feita em duas etapas, pois à terceira passagem pela rotunda do mercado municipal, fiz um pequeno desvio e fui temperar forças com umas farturas. Não é que aprecie o petisco, nem desaprecie, não são más, marcham, e depois há a tradição de sempre me lembrar de comer farturas na Feira dos Santos pelo menos uma vez. Eu sou pela tradição e sempre se dá um descanso às pernas e pés antes de retomar a caminhada de regresso pela feira que já foi vista.

 

1600-santos-2018 (542)

 

Pois então é assim, a cidade de Chaves tem ótimas condições para, em vez de fazer uma feira em linha, fazer um circuito, sem necessidade de ter de voltar para trás pelo mesmo sítio. Por mim esse circuito era feito no centro da cidade, deixando a periferia livre para trânsito automóvel e estacionamento, e o miolo do circuito (praças e largos) destinados a polos temáticos extra feira tradicional e animação, principalmente musical  (no decorrer da feira). Há espaço para tudo sem ser obrigado a fazer viagens de ida e volta pelo mesmo trajeto. Até poderia indicar aquele que seria o circuito ideal, mas basta pegarem numa planta da cidade para o verem, desde que não haja mentes complicadas a decidir, pode-se ter uma melhor solução, mas isto é apenas a minha opinião, que vale o que vale.

 

1600-santos-2018 (428)

1600-santos-2018 (518)

 

E foi assim um dia completo de feira, pela manhã concurso do gado, o almoço no sítio do costume e de tarde retomar a feira ao longo das ruas. Não dá para a feira toda, pois para tudo teria ainda de meter a noite, mas depois de um dia intenso de feira, o borralho de casa sabe melhor. Ficam as últimas imagens do dia (já de noite) que é também o meu último dia de feira desta edição da Feira dos Santos 2018, mas a feira ainda não terminou, pois hoje é o dia grande, em pessoal.

 

1600-santos-2018 (600)

 

Mas para mim terminou ontem, pois é também minha tradição não ir à feira no dia 1 de novembro, muita confusão para o meu gosto para além de ter feirado o que queria feirar e como o parque de diversões já não me atrai já não tenho crianças para lá levar, a minha feira fica por aqui. Para o ano há mais e pela certa de regresso ao mesmo, mas ninguém nos impede de sonhar com uma Feira dos Santos ainda melhor.

 

1600-santos-2018 (612)

 

Até amanhã, que por sinal é sábado e queremos retomar a normalidade do blog trazendo aqui mais uma aldeia do nosso concelho.

 

 

27
Out18

Feiras dos Santos desde 2005 até 2017

1600-2076-santos2005

Feira dos Santos 2005

Prometi vir aqui todos os dias com imagens da Feira dos Santos, mas ontem pequei porque falhei. Para compensar, hoje deixo aqui uma imagem por cada edição das feiras anteriores, mas só a partir do momento em que comecei a fazer registos em digital. Assim, vamos ter aqui, hoje, desde a edição da Feira dos Santos 2005 até 2007, com um pequeno apontamento, nem que seja e só, com o do tempo meteorológico, para recordarmos as edições anteriores em que fez sol, esteve frio, calor ou choveu, tal como aconteceu na edição de 2005.

 

1600-4700-santos

Feira dos Santos 2006

Pois em 2006, a julgar pela imagem com pessoas ainda de manga curta, estava calor, acima do normal para a época. Fica também uma imagem da arte da cestaria, uma das poucas artes ancestrais que se vai mantendo, já nem tanto com fins e usos utilitários mas também e principalmente decorativos.

 

1600-santos-07 (111)

Feira dos Santos 2007

Em 2007, com mais frio mas com sol, no lugar da antiga feira da lã estavam à venda camisas a 3€ e Kispos a 4€

 

1600-santos-08 (70)

 Feira dos Santos 2008

Ainda por concluir, as diversões instalaram-se no Parque Multiusos de Santa Cruz, e a julgar pela imagem e pelos avisos, com uma ocupação ilegal, num recinto ainda com vedação de obras de entrada proibida a estranhos à obra, e dentro do mesmo com uso obrigatório de colete de alta visibilidade, botas de proteção e capacete de proteção. Aliás parece-me que aquele recinto transpira a ilegalidade por todo o lado, nem que seja e apenas uma ilegalidade moral ou ausência de siso. Aprendi na minha formação que todos os projetos deveriam ter uma análise SWOT (FOFA em português), ou seja uma análise quanto à Força, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças que esse projeto pode trazer. Uma espécie de viabilidade do projeto ou dos fins que se pretende ter. Embora estas coisas se aprendam nos bancos das escolas, poucas vezes são aplicadas na realidade, principalmente quando os donos das obras são os políticos e as autarquias, para quem o SWOT não existe ou não tem qualquer interesse e em vez dele, na análise dos projetos aplicam um outro instrumento, o QVVO e em termos financeiros um outro, o NIQG, ou sejam iniciais de Quanto Vale em Votos a Obra e Não Importa Quanto se Gaste, pois neste caso costuma dizer “se ganharmos as eleições valeu a pena se perdemos os que vierem que paguem”. O problema é que todos nós pagamos, indiretamente com impostos e taxas municipais. Mas, enfim, se podemos considerar que é mais uma infraestrutura ou equipamento que temos, mas no caso, nem isso. Gastaram-se uns milhões largos de Euros num Parque Multiusos que apenas foi utilizado meia dúzia de vezes e que nem 10 anos durou, pois hoje no seu lugar existem campos de futebol. Pura e simplesmente vergonhoso, mas se o povinho flaviense, que assistiu a tudo se manteve impávido e sereno, para que estar a gastar palavras com o assunto… passemos aos Santos de 2009. 

 

1600-IMG_1759-santos 2009

 Feira dos Santos 2009

Com um motivo noturno do tempo em que ainda se usava a iluminação festiva…

 

1600-Santos 10 (621)

 Feira dos Santos 2010

Com um motivo no vai e vem na nossa Top Model, em dia frio e de chuva, mas com compras da feira.

 

1600-santos-2011 (524)

 Feira dos Santos 2011

Sem Enigmas a feira do gado e concurso são a verdadeira feira rural da feira. Fazemos votos para que assim continue, pois também é um ponto de atração para que apenas quer apreciar o espetáculo da feira.

 

1600-santos-12 (657)

 Feira dos Santos 2012

As diversões já fora do malfadado Parque Multiusos e para mim no melhor local que os divertimentos tiveram até hoje (este, o da imagem), na Madalena. Uma forma também de levar a feira à outra margem do rio, mas também foi sol de pouca dura…

 

1600-santos 13 (8)

Feira dos Santos 2013

Ainda na Madalena e também a fazer recordar o antigo parque de campismo de S.Roque, que também era interessante.

 

1600-santos-14 (588)

 Feira dos Santos 2014

Imagem bem demonstrativa que este evento sim, traz milhares de pessoas à Cidade de Chaves. Daí merecer que se aposte na Feira dos Santos que, com um bocadinho de inteligência, se podia aproveitar para a verdadeira promoção de Chaves.

 

1600-santos-15 (40)

 Feira dos Santos 2015

Uma imagem da feira que já não frequento, pois já lá vai o tempo de ser feliz nestes recintos, mas tem de existir para a felicidade dos que hoje lá são felizes. Mas continuo a passar por lá, mesmo nesta minha condição, nem que seja para um registo fotográfico.

 

1600-santos 16 (378)

 Feira dos Santos 2016

O seu a seu dono e só lhe faltou um bocadinho assim... de nada...para ser o primeiro

 

1600-santos-17 (334)

 Feira dos Santos 2017

Deus queira que a moda pegue,   e que Ele me desculpe por o mencionar aqui, mas seria ouro sobre azul ou WIFI para todos, só mesmo dispensável ou despido quando o WIFI não tem mesmo nenhum interesse …

 

E com esta me bou! As fotos de 2018 não tardarão aí, só já faltam 2 dias, ou 3 se contarmos do de hoje.

 

 

 

25
Out18

As coisas da feira

1600-santos-14 (1152)

 

Hoje vamos de compras, à feira. Comprar o quê!? Pois, pode ser o que quisermos, na feira há de tudo, à unidade, ao molho, a granel, à dúzia, de todas as marcas e modelos, originais e imitações, artesanato, made in china, made lá na própria feira, depende do que for.

 

1600-santos-14 (1065)

 

Ao que parece ando nas imagens à meia dúzia e mais uma de oferta. Hoje também vai ser assim, com sete exemplos dos milhares de artigos que por lá se vendem, mais ou menos organizados por setores ao longo das ruas e largos da feira, mas há que andar por lá com atenção, pois às vezes aquilo que procuramos está fora do seu sítio.

 

1600-santos-14 (1016)

 

Sem mais palavras, ficam as imagens que falam por si. As de hoje das feiras dos anos 2013 e 2014

 

1600-santos-14 (941)

 

1600-santos 13 (511)

 

 

1600-santos 13 (459)

 

1600-santos 13 (714)

 

Amanhã há mais.

 

24
Out18

Os músicos da feira...

1600-santos-2011 (304)

 

Ontem andámos pela Feira dos Santos de vários anos com o tema “as mulheres da feira”. Hoje vamos ficar só pela Feira dos Santos de 2011 com os Músicos e música da feira.

 

1600-santos-2011 (197)

 

Música popular portuguesa, mas não só. Sobretudo música de festas, feiras e romarias onde os acordéons e concertinas são reis e rainhas da festa.

 

1200-santos-2011 (636)

 

Mas também as tunas e outros grupos organizados marcam presença em todas as feiras, e na dos santos, todos fazem questão de participar, todos fazem questão de sair à rua.

1600-santos-2011 (793)

 

E também a música de outros continentes chega até nós, agarrada ou entranhada nos emigrantes que atravessaram o oceano e cá encontraram na música o seu ganha pão de todos os dias.

 

1600-santos-2011 (772).jpg

 

A solo, em duetos, trios, quartetos, com os mais variados instrumentos eles aí estão, todos os anos, nos largos, nas ruas esquinas, são os sons da festa, quer chova ou faça sol, esteja frio ou menos frio, quase calor, mas sempre a aquecer o ambiente com a melodia dos sons.

 

1600-santos-2011 (797)

 

E hoje não ficam com uma imagem, nem com duas, nem com três, mas sim com quatro, mais uma e mais outra e ainda levam mais uma de oferta. Estamos generosos lembrando aquela máxima de Cervantes ou outro qualquer que agora não recordo nem para aqui interessa, mas que dizia “Onde há música, não há má companhia”. Também já não tenho a certeza se era assim, mas também não interessa. Interessa, isso sim, que não há festa sem música.

 

1600-santos-2011 (150)

 

E estamos assim chegados ao dia 24 de outubro, quer isto dizer que faltam apenas 5 dias para a Feira dos Santos 2018 acontecer e como não poderia deixar de ser, lá estaremos mais uma vez. Tem sido assim desde que nasci, nunca falhei um único ano que fosse.

 

Até amanhã, com mais um flaviense por outras terras, no caso uma flaviense com saudades da terrinha e mais um tema da feira, ainda não sei qual, mas temas não faltam. Amanhã logo se verá qual calha.

 

 

 

23
Out18

As diversões da Feira que vem aí

1600-santos 17 - (3)

 

Vamos lá, então, a mais uma voltinha pela Feira dos Santos, por enquanto com imagens de arquivo, da edição dos Santos 2017.

 

1600-santos 17 - (118)

 

Na impossibilidade de trazer aqui os sons da feira, ficam Imagens de cor e luz.

 

1600-santos 17 - (100)

 

Hoje com o parque das diversões que nos últimos anos tem estacionado no estacionamento da Ponte de S.Roque e do Museu de Arte Contemporânea.

 

1600-santos 17 - (123)

 

Tempo de magia para os mais novos, principalmente para as crianças que vibram mais que o vibrar do parque de diversões.

 

 

 

22
Out18

As mulheres dos Santos

1600-santos-15 (439)

Feira dos Santos 2015 

De regresso à cidade e à quase normalidade dos dias, hoje fazemo-lo com as mulheres da Feira dos Santos, das edições dos anos anteriores, mas na certeza que este ano também lá estarão, estas e outras mulheres, quando estamos em contagem decrescente para a edição da Feira dos Santos 2018.

 

1600-santos-15 (305)

Feira dos Santos 2015 

Sem querer entrar em questões de género, ainda mais porque para mim tanto faz, o género, pois quanto à pessoas já não é bem assim, mas seja como for, é também um elogio às mulheres, principalmente àquelas que ousam entrar nas profissões ditas dos homens.

 

1600-santos 16 (200)-cut

Feira dos Santos 2016

Com um elogio à mulher bombeiro…

 

1600-santos-12 (378)

Feira dos Santos 2012

Com um elogio à mulher jornalista…

 

1600-santos-2011 (548)

Feira dos Santos 2011

Com um elogia às mulheres da organização e à médica dos bichinhos…

 

1600-santos 13 (556)-1

 Feira dos Santos 2013

Com um elogio às vendedoras das meias de lã…

 

1600-santos-2011 (670)

 Feira dos Santos 2011 

Com um elogio às mulheres do pulpo (polvo)...

 

1600-santos-08 (12)

 Feira dos Santos 2012

Com um elogio às vendedoras de chapéus, guardas chuva e às diferentes etnias espalhadas pela feira…

 

1600-santos 16 (75).jpg

 Feira dos Santos 2016 

Com um elogio às pequenas/grandes artistas…

 

1600-santos-09 (253).jpg

Feira dos Santos 2009

Com um elogio às artistas de rua…

 

800-santos-09 (434) copy.jpg

Feira dos Santos 2009

Com um elogio às mulheres da castanhas quentes e boas quentinhas...

 

1600-santos-08 (10)

 Feira dos Santos 2010

Com um elogio às mulheres vencedoras!

 

À dúzia que é mais barato, hoje calhou assim, serem 12 imagens de mulheres dos Santos, mas esta semana, quando faltam apenas 7 dias para o primeiro grande dia da Feira dos Santos e grande festa da cidade Chaves (na ausência de outra), vamos voltar à carga com outras imagens das edições dos anos anteriores, não com tanta imagem como hoje, mas com algumas, pois temos que deixar em reserva imagens para os próximos anos, o que até pode ser uma desculpa, mas nem por isso deixa de ser verdade.

 

Até amanhã!

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes