Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

29
Jul20

Maços - Chaves - Portugal

Aldeias de Chaves - Com vídeo

1600-macos (6)-video

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos hoje esse resumo para a aldeia das Maços.

 

1600-macos (2)-video

1600-macos (46)-video

1600-macos (43)-video

 

Mas para além do vídeo, aproveitamos também para trazer mais algumas imagens que escaparam à seleção anterior.

 

1600-macos (42)-video

1600-macos (40)-video

1600-macos (33)-video

 

São imagens de arquivo, já com alguns anos (2006 e 2008), isto porque Maços e a freguesia de Nogueira da Montanha foram das primeiras aldeias a passar aqui pelo blog, e claro que a partir de aí, fui andando por outras andanças.

 

1600-macos (21)-video

1600-macos (19)-video

1600-macos (13)-video

 

E vão ficando aos molhos de três, porque hoje a prioridade é mesmo para o vídeo que estava em falta, pois quanto ao que tinha a dizer sobre a aldeia, já o fui dizendo nos posts que lhe dediquei, cujo link para os mesmo fica no final deste post.

 

1600-macos (10)-video

1600-macos (59)-video

1600-macos (3)-video

 

E agora sim, o vídeo com todas as imagens da aldeia das Maços que foram publicadas até hoje neste blog e pelo meio, também imagens de um vídeo de uma passagem pela aldeia, este bem mais recente que as fotografias.. Espero que gostem.

Aqui fica:

 

Posts do blog Chaves dedicados à aldeia de Maços:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/macos-chaves-portugal-1645756

https://chaves.blogs.sapo.pt/868622.html

https://chaves.blogs.sapo.pt/237521.html

 

E quanto a aldeias de Chaves, despedimo-nos até ao próximo sábado em que teremos aqui a aldeia de Mairos.

 

 

24
Fev18

Maços - Chaves - Portugal

1600-macos (58)

 

Na nossa ronda pelas aldeias hoje toca a vez à aldeia de Maços, freguesia de Nogueira da Montanha e uma das aldeias do planalto do Brunheiro.

 

1600-macos (75)

 

Se a Serra do Brunheiro vista desde o vale de Chaves serve de limite ao mesmo, mais parecendo uma parede onde o vale termina, lá em cima, as terras planas parecem assentar  em cima dessa mesma parede, como se tratasse de um piso superior ou um terraço com vistas lançadas para o vale de Chaves, quase parecendo também que além deste longo planalto não há mais montanhas.

 

1600 macos (81).jpg

 

É ao longo deste longo planalto que termina já em terras de Valpaços que se encontram as 11 aldeias da freguesia de Nogueira da Montanha, por sinal uma das freguesias que mais tem sofrido com o abandono da sua população, o que até nem é de estranhar, pois graças a altitude que se encontra todo o planalto, sempre a rondar os 900 metros, o rigor do inverno por lá dói mais, mas também viver apenas daquilo que a terra dá, hoje em dia quase nem dá para sobreviver, muito menos dá para dela viver.

 

1900-macos 43 art (4)

 

Maioritariamente as terras do planalto são terras de cultivo, conhecidas pela produção de batata de qualidade que lá se produzia e ainda produz, mas em menor quantidade, pois sem gente para trabalhar a terra, esta, vai sendo invadida pelo mato, mesmo assim, as propriedades maiores ainda se vão mantendo cultivadas.

 

1600-macos (57)

 

Mas esta nova ronda pelas aldeias é para trazermos aqui alguns olhares que nos escaparam nas anteriores abordagens à aldeia. Em tempos aqui no blog ia fazendo o elogio ao fio azul, o melhor, pois por onde que que fosse ou vá, há sempre um fio azul a ser utilizado no que quer que seja. É um verdadeiro utilitário mas nunca o vi tão bem aplicado como o estava na baliza do recreio da antiga escola de Maços, uma preciosidade que só ela merecia todo um post. Se houvesse um prémio para a melhor utilização do fio azul, esta aplicação sem qualquer dúvida que seria a vencedora.

 

1600-macos (77)

 

E como Maços é uma aldeia por onde vou passado, de vez em quando também por lá vou registando uns olhares, às vezes repetindo-os, sem querer, mas com leituras completamente diferentes, ficam  dois desses olhares, um bem frio e o outro mais quentinho, em ambas com a Serra do Larouco em último plano.

 

800-neve-macos.jpg

1600-macos (11)

 

E por Maços é tudo. Como nesta ronda pelas aldeias vamos seguindo a ordem alfabética, na próxima semana teremos por aqui Mairos. Digo isto porque há dias alguém pedia Mairos, pois estamos quase lá, só temos de esperar até ao próximo sábado.

 

 

 

04
Jan14

Pelo Planalto do Brunheiro

 Carambelo no Planalto do Brunheiro - imagem de arquivo

 

Tarde de 30 de dezembro do ano que recentemente nos deixou. Desde o vale, olhei para a coroa da Serra do Brunheiro e estava num daqueles dias de coroa coberta com nevoeiro quando às vezes acontece um fenómeno meteorológico, quando ar húmido do vale sobe pela encosta fora e quando chega à coroa da serra, em contacto com as temperaturas negativas, congela contra tudo que é obstáculo, criando um espetáculo de verdadeiras esculturas de gelo que por cá também se conhece por carambelo e/ou carambina. Pois é, às vezes acontece esse fenómeno, mas só às vezes, pois na maioria das vezes o nevoeiro que se vê na coroa da serra, não passa mesmo de nevoeiro. Foi o que aconteceu na tarde de 30 de dezembro.

 

 Entrada do adro da igreja de Carvela

Já não é a primeira vez que recorro ao pretexto do carambelo para subir a serra e pela certa que não foi a última vez. O que eu queria mesmo era ir à coroa da serra, monitorizar que o despovoamento é também um fenómeno que aconteceu ao longo destes últimos anos 30 anos, mas contrariamente às causas naturais dos fenómenos meteorológicos, este do despovoamento, é por outras causas des(humanas), politicas e económicas, e bem longe de serem naturais, antes resultado de perversidades de quem nada se interessa pelas pessoas, pelo povo, pela nossa cultura, pela nossa história.

 

Rua da aldeia de Maços  

Nogueira da Montanha é uma freguesia composta por 11 aldeias e os números não enganam, pois segundo os últimos Censos a população da freguesia (das 11 aldeias) pouco mais é do que 500 pessoas o que se estivessem repartidas equitativamente pelas aldeias da freguesia, daria pouco mais de 45 pessoas por aldeia, só que, algumas destas aldeias já hoje estão praticamente despovoadas na sua totalidade, como é o caso da sede de freguesia – Nogueira da Montanha.

 

Largo principal da aldeia de Nogueira da Montanha

 

Parece que também a natureza se quer associar a este fenómeno do despovoamento, mandando para lá o nevoeiro para compor o quadro da melancolia que já por si faz as horas melancólicas dos dias de quem resiste na montanha e no planalto do Brunheiro, nevoeiro que parece também toldar a visão e as mentes dos que se sentem iluminados pelas luzes da ribalta das cidades e do poder.

 

Rua principal da aldeia de Nogueira da Montanha

Enfim, como eu costumo dizer -  com uns bons estadulhos resolvia-se depressa isto tudo – mas infelizmente já não há que os faça e,  com o tempo, vai acontecer o mesmo que aconteceu ao engaço de outros tempos, nem sequer vão saber o que é um estadulho. E com esta vos deixo e com ela me vou.

 

As fotos, com exceção da primeira que é de arquivo, as restantes são do dia 30 de dezembro passado.

 

 

12
Dez12

O Gelo do Planalto

 

 

Ontem foi dia de frio, daqueles frios que se entranha e que acontecem sempre que o nevoeiro se lembra ficar por cima de nós em forma de nuvens e não deixa que o frio da noite se “evapore” na atmosfera. Nestes dias, o nevoeiro sobe um pouco acima das nossas cabeças, mas não o suficiente para subir além do planalto do Brunheiro.





Pois quando estes dias de frio acontecem e cá em baixo no vale a temperatura, embora positiva, ronda os zero graus, é certo e sabido que lá em cima no planalto a temperatura é negativa e, com o fenómeno da subida de ar do vale, misturado com a humidade, proporciona um espetáculo de formações em gelo digo de ser visto, embora duro de ser suportado por quem lá reside, principalmente nas três aldeias onde este fenómeno costuma acontecer: Santiago do Monte, Maços e Carvela.





Pois ontem em pleno meio-dia ou quase, as condições estava reunidas para que o espetáculo de gelo estivesse a acontecer, e aconteceu. Os 2 graus positivos na cidade eram transformados em 2.5 negativos lá em cima, no planalto, e o resultado fica nas fotos de hoje, e é só uma amostra em relação ao que costuma acontecer por lá.



Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Fer.Ribeiro

      Relatório só após a conclusão das obras, ainda a d...

    • Fer.Ribeiro

      Pois não sei, mas posso tentar saber.

    • Anónimo

      O post está muito bom. Já agora aproveito para per...

    • TELMO A.R.RODRIGUES

      Cara amigo Luis Sancho o meu é Telmo Afonso R. Rod...

    • Anónimo

      Parabéns pelo seu trabalho, que é de louvar. Sobre...

    FB