Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

18
Set19

Uma proposta para o próximo domingo

1600-(50936)

 

Uma bicicleta em cima de um muro não é muito normal, mas é uma boa forma de chamar a atenção e publicitar uma iniciativa, também ela original, que já vai na sua 4ª edição, isto a julgar pelo cartaz. Trata-se do 4º Merendeiro Domingueiro, com um passeio de pasteleiras pela cidade de Chaves a terminar em merenda/almoço no Jardim Público.

 

1600-(50936)-1

 

Interessante de ver e mais ainda deve ser participar. Vai acontecer no próximo domingo, com concentração no Largo de São Roque às 10H00, início do passeio pela cidade e arredores às 10H30, para terminar/começar às 12H30 numa merenda/almoço no Jardim Público.  Pelo que vi nas anteriores edições, é para todas as idades, para senhoras e cavalheiros, meninas e meninos, etc. Por razões alheias à minha vontade não posso participar, senão participava!

 

 

 

12
Set19

Cidade de Chaves - No Km Zero da Route 66 portuguesa

1600-(43574)

 

Esta é a fachada do Km 0 (zero) da EN2, a estrada mais longa de Portugal que se inicia aqui e termina em Faro ao Km 738,5, já apelidada de a Route 66 portuguesa, e que está na moda percorrê-la no seu todo com partida deste ponto. Aliás basta passar por aqui de manhã para verificar que raro é o dia em que não há motociclistas e/ou outros a posar para a fotografia com o testemunho do marco do Km 0 antes da sua partida. Uma mais valia para nós, mas que pouco partido tiramos dela, parece-me, e, no entanto, também me parece termos todas as condições para que qualquer coisa de diferente se fizesse neste ponto de partida. Quanto à localização é excelente, bem enquadrada com o jardim público a um lado e o palacete Sotto Mayor do outro e de fundo toda a fachada do edifício que fica em fotografia. O lado negativo é que embora a companhia seja agradável, à exceção do Jardim de Público, tudo o resto está abandonado e em mau estado de conservação, e é esta a imagem que fica de fundo nas fotografias que por lá tiram nas partidas diárias, e temos pena!

 

1600-(43580)

 

Velho, abandonado, degradado, mas mesmo assim cheio de pormenores a mostrar a sua graça e beleza de um tipo de construção que hoje já não se faz e com uma preocupação estética que hoje também já não se usa. Resta-nos a esperança de que a onda de reconstrução que se vai verificando no Centro Histórico de Santa Maria Maior, atravesse a ponte romana e chegue a este centro histórico de Santa Maria Madalena. Ai “si yo fuera rico, dubi dubi dubi dubi dubi dubi dubi du…”  

 

 

10
Set19

Em pleno outono ainda no verão!

1600-(36224)

 

As noites fresquinhas já chegaram e as vindimas estão aí a par da colheita dos últimos frutos. Não é por nada mas meteorologicamente falando desde dia 1 de setembro que estamos no outono, mas para os mais otimistas, o outono dos astros só chega no dia 21, logo a seguir estão aí os Santos, depois o S. Martinho e quando formos a dar conta já é Natal. Assim, há que aproveitar o que resta de verão. Esta de desfrutar do rio Tâmega, é uma das formas, e estou a referir-me às canoas e a essas coisas puxadas a remos, que quanto a banhos, isso, são coisas do passado. Pena que estas canoas não naveguem todos os dias no nosso rio, davam-lhe outro colorido, e pena também que não estejam à disposição de todos… mas sempre nos restam uns passeios à beira rio.

 

19
Ago19

Como um tolo no meio da ponte...

1600-(47616)

 

Não sei se hei de ou não regressar à cidade, estou como um tolo no meio da ponte, tudo porque durante uns dias fui obrigado a sair da rotina dos dias e nem sequer pude ir, como é habitual aos fins de semana, até mais uma das nossas aldeias, então do Barroso, nem se fala, e agora estou perante este dilema de regressar ou não à cidade, porque pensando bem, se não saí dela, não posso regressar…

 

1600-(47835)

 

Mas também, para ser sincero, estes regressos à cidade são pura ficção, ou, se quiser ser romântico, são pura poesia, pois na realidade eu nunca saio da cidade, como também é verdade que nunca estou nela. Coisa complicada de explicar por isso passo à frente, agora a verdade-verdadinha é que encalhei na escolha da foto a trazer aqui hoje, ou melhor, fiquei indeciso se havia de trazer aqui o Arrabalde povoado de gente ou o diálogo da música com o gato. Para resolver a coisa, trouxe as duas e assunto resolvido.

 

Boa semana!

 

 

 

15
Ago19

Se esperar, espere sentado...

1600-(47958)

 

 

Se esperares, é melhor esperares sentado, que enquanto a coisa vem e não vem, folgam as costas…

- Olha que o coiso não é bem assim!

Eu sei, mas pouco interessa aquilo que se diz, palavras, leva-as o vento, mas se ficarem escritas, a coisa é outra… e as costas agradecem.

- Hoje estás meio atabalhoado do andar de cima, não estás!?

Pfff!, dizem que o que custa é começar, para acabar, acaba-se em qualquer momento, por exemplo, aqui.

 

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Fer.Ribeiro

      Desde já obrigado pelo seu comentário. Tem toda a ...

    • Anónimo

      Quando refere a Castanheira a nível de casario, de...

    • Anónimo

      Ao ler este artigo parece que voltei aos meus temp...

    • Anónimo

      Parabens e obrigado por este magnifico trabalho. U...

    • Anónimo

      Caro Fernando Ribeiro,Boa tarde.Só hoje reparei ne...