Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

20
Mar16

O Barroso aqui tão perto... Vilar de Perdizes

montalegre (549)

 

1600-olas (233)

 

Vamos lá então continuar a entrar por esse Barroso adentro. Tal como disse no início desta segunda fase dedicada ao Barroso aqui tão perto, fazemo-lo a partir de Chaves com as aldeias que vamos encontrando até chegarmos a Montalegre.

 

1600-vil-perdizes-12 (58)

 

No último domingo tínhamos ficado em Vilar de Perdizes com o Padre Fontes, mas da aldeia pouco deixámos por aqui em imagem. Assim, hoje sem padre, vamos entrar um pouco nas ruas de Vilar de Perdizes, mas também deitar um olho áquilo que tem à sua volta, ou por perto, como as Olas de Santa Marinha.

 

1600-vil-perdizes-12 (108)

 

Perdermo-nos um pouco no muito que tem para oferecer, pois nunca podemos dar tudo, primeiro porque não o conseguiríamos e depois, tal como à mesa, nunca nos devemos empanturrar com as iguarias que ela nos oferece. Ficar sempre com um bocadinho de apetite é o segredo para noutro dia podermos continuarmos a apreciar o repasto.

 

1600-olas (113)

 

Ficam assim cinco imagens desta aldeia muito singular e que desfruta de um microclima que faz com que os campos da aldeia sejam um manto verde, vivo, rodeado do Barroso mais agreste. Tudo graças à sua localização em terras mais baixas protegidas pelos dos ares frios que descem as terras altas do Larouco. Digamos que é uma sua protegida.

 

1600-vilar-perdiz (130)

 

E no próximo domingo cá estaremos com mais Barroso, deixando para trás Vilar de Perdizes, mas com a promessa de que lá voltaremos mais vezes, sempre que por lá aconteçam coisas como costumam acontecer.

 

 

25
Set14

O Barroso aqui tão perto... Olas de Santa Marinha

 

Vamos lá outra vez até ao Barroso aqui tão perto e, o de hoje, é mesmo bem perto. Escondidinho como convém, aumenta a gratidão da descoberta e a devoção à magia da natureza.

 

 

 

Olas de Santa Marinha em plena raia entre terras de Vilar de Perdizes  e a Galiza faz jus ao topónimo, pois o “santuário”  faz a receção do sítio e as olas lá estão, bem ao fundo, com as suas quedas, redemoinhos e penedio ao longo de uma boa centena de metros, que ao penetrá-los se sente o consolo estar num paraíso, onde tudo se esquece para viver o momento.

 

 

 

Claro que para viver em plenitude estes sítios e momentos, temos de entrar dentro deles reduzidos à nossa simplicidade, só assim os teremos por inteiro, com todo o tempo do mundo, aliás por lá o tempo e as horas não existem, antes, isso sim, momentos, sons, perfumes, tudo num grau de pureza que é quase impossível de quantificar, mas, repito, temos que entrar dentro deles reduzidos à nossa simplicidade.

 

 

 

Depois há que ir pasmando aqui e ali, também pelo caminho convém deixar-nos envolver pelos matizes, pela arte da natureza em cobrir tudo de cor, em colónias de espécies e degradês que ora se perdem nos azuis do horizonte distante, nos verdes que explodem  do nada ou nos pormenores que nascem logo ali diante de nós, como de uma tela se tratasse e estivesse ali exposta para apreciação.

 

 

 

Também como sempre, uma coisa é a fotografia e aquilo que nos atraiu o registo, composto aqui pelas palavras que a alma nos dita, e outra coisa é viver estes sítios e momentos in loco, pois os nossos olhares e momentos são sempre pessoais e quase sempre intransmissíveis. São nossos. Os vossos, podem sempre ir além daquilo que vos deixo, como também podem ficar aquém. A vida é assim mesmo, mas uma coisa é certa, o Barroso fica mesmo aqui ao lado e está sempre à espera de ser descoberto e sempre disposto a surpreender-nos.

 

 

 

Até mais logo, ao meio dia, com as “Vivências” de Luís dos anjos.

  

  

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • P. P.

      Maravilhosos olhares.

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado Pedro. Um forte abraço desde este Reino M...

    • Miluem

      Pois os gatinhos acham que tudo aquilo em que põem...

    • Pedro Neves

      Belíssimas fotos!

    • Fer.Ribeiro

      Obrigado pela retificação, eu sabia que era grémio...