Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

16
Jan21

O Barroso aqui tão perto - Pardieiros

Aldeias do Barroso - Concelho de Montalegre


1600-pardieiros (1)-VIDEO

montalegre (549)

 

PARDIEIROS

 

Continuando a cumprir a nossa falta para com as aldeias que, aquando dos seus posts neste blog, não tiveram o resumo fotográfico em vídeo, trazemos hoje esse resumo para a aldeia de Pardieiros, concelho de Montalegre.

 

1600-pardieiros (15)-video

1600-pardieiros (32)video

1600-pardieiros - desde-noguiro (5)-video

 

Iniciemos já por aquilo que nos poderá levar a pensar o topónimo Pardieiros, que pelo significado comum do termo nos levaria até casas velhas, em ruinas e toscas, mas não, embora tenha algumas construções em ruínas, mas qual é a aldeia que não as tem!?  A única diferença entre esta aldeia e a maioria das aldeias do Barroso ou até de Trás-os-Montes, está apenas na sua dimensão, uma aldeia pequena em que as casas se contam pelos dedos das mãos e habitantes, se calha, são outros tantos ou menos, mas isso não o podemos confirmar porque não temos dados para tal, agora no que não temos dúvidas é que Pardieiros,  é a mais pequena aldeia do Barroso, mas mesmo assim, tem o seu núcleo de casas, arrumadinhas na croa de uma pequeno monte e o seu ser de aldeia.

 

1600-pardieiros (24)-video

1600-pardieiros (17)-video

 

Só a título de curiosidade, este topónimo de Pardieiros não é assim tão invulgar, pois em Portugal existem pelo menos mais seis aldeias com este topónimo e em Espanha, pelo menos duas localidades e em Terras de Bouro também existe uma aldeia com o topónimo de Pardieiro (no singular). E já que estamos em maré de curiosidades, há um topónimo, também em Terras de Bouro, que até há um ano atrás talvez passasse despercebido, mas que hoje chama a atenção: Covide.

 

1600-pardieiros (14)-video

1600-desde-noguiro (27)-video

pardieiros (13)-VIDEO

 

Deixamos a fotografia que se segue propositadamente para o fim porque esta imagem está repleta de informações. Este é já aquele Barroso ao qual eu apelido de Barroso minhoto. Aliás as últimas montanhas e as montanhas azuladas do lado esquerdo já pertencem ao Minho, mas o Barroso ainda continua pelas primeiras montanhas azuladas, embora o Rio Cávado que nessa zona agora é barragem de Salamonde, separe o Barroso minhoto (do lado esquerdo da imagem com as primeiras freguesias de Vieira do Minho) e o Barroso transmontano do concelho de Montalegre que se prolonga até ao final da barragem de Salamonde, onde ainda existem as aldeias de Pincães e de Fafião. Na imagem, ao centro e ao fundo, ainda se vê um nico da barragem de Salamonde.

 

1600-stamarinha-viveir-ferral-desde-noguiro (2)-video

 

Continuando a analisar a mesma imagem (a imagem anterior) a aldeia que vemos em primeiro plano à direita é Santa Marinha, também localizada na croa de uma montanha a serra do Facho, que se prolonga até Ferral e um pouco mais além, cuja pendente após a aldeia, desce para o Rio Cávado que vai descendo entre montanhas até encontrar o Rio Cabril que corre entre a segunda montanha (que já é serra do Gerês) do lado direito (ainda esverdeada) e a montanha seguinte (azulada – continuação da serra do Gerês). Um último apontamento, que nos leva até à ponte da Misarela (também conhecida por ponte do diabo) que fica sobre um pequeno ribeiro que desagua no Cávado imediatamente antes deste se unir com o rio Cabril. Ou seja, uma imagem cheia de ofertas turísticas, principalmente de natureza, para descobrir

 

1600-pardieiros-desde-noguiro (29)-video

1600-pardieiros (34)-video

1600-pardieiros (37)-video

 

E agora sim, o vídeo com todas as imagens da aldeia de Pardieiros que foram publicadas até hoje neste blog. Espero que gostem e para rever aquilo que foi dito sobre esta aldeia, a seguir ao vídeo, ficam um link para o post que há tempos lhe dedicámos.

 

Aqui fica o vídeo, espero que gostem:

 

 

Agora também pode ver este e outros vídeos no MEO KANAL Nº 895 607

 

Post do blog Chaves dedicados à aldeia de Pardieiros:

 

https://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-pardieiros-1556192

 

 

E quanto a aldeias do Barroso de Montalegre, despedimo-nos até ao próxima sexta-feira em que teremos aqui a aldeia de Paredes do Rio.

 

 

09
Jul17

O Barroso aqui tão perto - Pardieiros


1600-pardieiros (6)

montalegre (549)

 

Não sei se ainda se usa mas há uns bons anos atrás, quando queríamos brincar com os de uma aldeia qualquer ou minimizar uma aldeia ou lugar, dizíamos que ela nem sequer constava do mapa.  Pois hoje, sem querer minimizar ou brincar com a aldeia, vamos até uma que não consta no mapa.

 

1600-pardieiros (5)

 

Pois a verdade se diga, a nossa aldeia de hoje, Pardieiros,  que nem no meu mapa constava, o que é natural, pois foi feito a partir de outros mapas e cartas do concelho de Montalegre e se a aldeia não estava nas fontes onde fui beber, também não poderia aparecer na minha fonte, mas embora não apareça no mapa, na maioria, deveria constar, pois a aldeia existe e por sinal até é bem interessante.

 

1600-pardieiros (12)

 

Lamentar, lamenta-se mesmo que no desdobrável/mapa do concelho de Montalegre , intitulado “Montalegre – Uma ideia da Natureza”, que no   Ecomuseu do Barroso é posto à disposição dos turistas para descobrirem o concelho de Montalegre, Pardieiros também não conste lá.

 

1600-pardieiros 8 - art (13)

 

Assim como Pardieiros não consta nos mapas nem nos pontos de interesse recomendados para visitar no concelho de Montalegre, foi uma sorte termos dado com aldeia, pois sem qualquer informação sobre ela, é natural que não constasse nos nossos itinerários de visitas ao Barroso. Mas a sorte, em conversa com populares da aldeia vizinha de Viveiro, revelou-se-nos, quando nos falaram de Pardieiros. Fomos lá de seguida, e ainda bem que fomos. Aldeia pequena, pois literalmente são mesmo meia dúzia de casas, mas muito fotogénica e com gente simpática e agradável dentro, também pouca gente, mas boa.

 

1600-pardieiros (26)

 

Talvez este passar despercebido e não constar nos mapas tenha a ver com o significado do topónimo. Na realidade quando nos referimos a pardieiros, geralmente referimo-nos a casas arruinadas, pobres e toscas, sem qualquer interesse. Talvez tivesse sido assim no passado, não o sei, mas se hoje em dia fôssemos por essa definição de casas arruinadas, pobres e toscas, teríamos que atribuir este topónimo a muitas das nossas aldeias, pois também elas estão maioritariamente arruinadas, e abandonadas. Quanto ao pobres e toscas, para a realidade atual podem-no ser, mas a simplicidade, o pobre e tosco da grande maioria das construções antigas apenas refletiam a realidade social de então.  

 

1600-pardieiros (11)

 

Aliás em Pardieiros fomos testemunha disso mesmo, quando o nosso guia na aldeia, um jovem nos seus vinte e poucos anos, nos mostrava um pardieiro que teria no máximo dezasseis metros quadrados, um único compartimento, térreo, com um único vão – a porta de entrada/saída do pardieiro ´e nos dizia “ nesta casa foram criados oito filhos”.

 

1600-pardieiros (24)

 

E sim, pode ser duro de admitir e muitas vezes referimo-nos ao despovoamento rural com uma certa nostalgia e um mal que atacou as nossas aldeias quando na realidade, muitas vezes, foi apenas um fugir à, e, da pobreza, da falta de poder ter ou vir a ter uma vida digna, um fugir ao passado dos seus ancestrais que pouco mais foram que escravos da terra ou dos senhores mais abastados, uma partida para um futuro melhor para os seus filhos. É por essa razão que nunca condenei nem critico quem abandonou as suas aldeias, antes, deveríamos condenar quem nunca lhes deu as condições sustentáveis para eles ficarem na terra em que nasceram ou a dignidade para serem apontadas no mapa.  

 

1600-pardieiros (4)

 

Mas já que a aldeia de Pardieiros não aparece nos mapas, vamos nós localizá-la e metê-la no nosso mapa. Com a precisão das coordenadas fica a 41º 42’ 08.21”N e 7º 59’ 19.04” O. Pertence à freguesia de Ferral e localiza-se entre Santa Marinha (que aparece a p&b na foto anterior por cima de Pardieiros), Nogeiró e Viveiro. Quanto à altitude, é uma das terras mais baixas do Barroso a 587m de altitude. Mas fica o nosso mapa para melhor localizarem Pardieiros.

 

pardieiros.jpg

 

E pouco mais há a dizer sobre Pardieiros e nas nossas pesquisas nada encontrámos, mesmo na Toponímia de Barroso, para além do significado do termo pardieiros e à sua origem do latim, nada mais diz. Acrescentar talvez que está integrada naquela zona do Barroso que já tem ares de terras minhotas, com muito verde com um povoamento disperso, ao contrário daquilo que acontece no Alto Barroso, com os aglomerados das aldeias bem definidos e uma separação considerável entre aldeias. Povoamento que vai sendo feito  conforme aquilo que a terra manda.

 

1600-pardieiros (21)

 

Pois pela nossa parte, gostámos da descoberta de Pardieiros, da aldeia em si, pequena mas agradável e com muita mais vida que muitas das aldeias grandes, mesmo estando praticamente desabitada e foi com todo o gosto que a incluímos no mapa das aldeias barrosãs.

 

1600-pardieiros (9)

 

E só nos resta acrescentar os habituais links, apenas os links para outras aldeias e temas do Barroso que já passaram aqui pelo blog, pois quanto a bibliografia nada temos para citar porque nada encontrámos sobre a aldeia.

 

Links para anteriores abordagens ao Barroso:

 

A

A Água - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-a-agua-1371257

Algures no Barroso: http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-1533459

Amial - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-ameal-1484516

Amiar - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-amiar-1395724

Arcos - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-arcos-1543113

 

B

Bagulhão - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-bagulhao-1469670

Bustelo - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-bustelo-1505379

 

C

Cambezes do Rio - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-cambezes-do-1547875

Carvalhais - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-carvalhais-1550943

Castanheira da Chã - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-castanheira-1526991

Cepeda - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-cepeda-1406958

Cervos - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-cervos-1473196

Contim - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-contim-1546192

Cortiço - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-1490249

Corva - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-corva-1499531

 

D

Donões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-donoes-1446125

 

F

Fervidelas - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-fervidelas-1429294

Fiães do Rio - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-fiaes-do-1432619

Fírvidas - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-firvidas-1466833

Frades do Rio - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-frades-do-1440288

 

G

Gralhas - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-gralhas-1374100

Gralhós - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-gralhos-1531210

 

L

Ladrugães - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-ladrugaes-1520004

Lapela   - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-lapela-1435209

 

M

Meixedo - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-meixedo-1377262

Meixide - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-meixide-1496229

 

N

Negrões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-negroes-1511302

 

O

O colorido selvagem da primavera http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-o-colorido-1390557

Olhando para e desde o Larouco - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-olhando-1426886

Ormeche - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-ormeche-1540443

 

P

Padornelos - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-padornelos-1381152

Padroso - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-padroso-1384428

Paio Afonso - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-paio-afonso-1451464

Parafita: http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-parafita-1443308

Paredes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-paredes-1448799

Pedrário - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-pedrario-1398344

Pomar da Rainha - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-pomar-da-1415405

Ponteira - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-ponteira-1481696

 

R

Roteiro para um dia de visita – 1ª paragem - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1104214

Roteiro para um dia de visita – 2ª paragem - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1104590

Roteiro para um dia de visita – 3ª paragem - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1105061

Roteiro para um dia de visita – 4ª paragem - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1105355

Roteiro para um dia de visita – 5ª paragem, ou não! - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-roteiro-1105510

 

S

São Ane - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sao-ane-1461677

São Pedro - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sao-pedro-1411974

Sendim -  http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sendim-1387765

Senhora de Vila Abril - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-senhora-de-1553325

Sezelhe - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sezelhe-1514548

Solveira - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-solveira-1364977

Stº André - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-sto-andre-1368302

 

T

Tabuadela - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-tabuadela-1424376

Telhado - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-telhado-1403979

Travassos da Chã - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-travassos-1418417

 

U

Um olhar sobre o Larouco - http://chaves.blogs.sapo.pt/2016/06/19/

 

V

Vilar de Perdizes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1360900

Vilar de Perdizes /Padre Fontes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1358489

Vilarinho de Arcos - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilarinho-1508489

Vilarinho de Negrões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilarinho-1393643

Vilaça - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilaca-1493232

Vilar de Perdizes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1360900

Vilar de Perdizes /Padre Fontes - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilar-de-1358489

Vilarinho de Negrões - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-vilarinho-1393643

 

X

Xertelo - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-xertelo-1458784

 

Z

Zebral - http://chaves.blogs.sapo.pt/o-barroso-aqui-tao-perto-zebral-1503453

 

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

19-anos(34848)-1600

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    FB