Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

14
Out21

Reino Maravilhoso - Allariz

Douro e entre os montes

1600-xx-enc-alhariz (103)

1600-reino maravilhoso

cabecalho

 

 

ALLARIZ - GALIZA

 

Mais uma voltinha para um dia de passeio pelo Reino Maravilhoso, no qual, nós, também incluímos terras galegas com a mesma identidade transmontana, não ficasse a Galiza aqui ao lado.

 

1024-alhariz (28)

 

Já lá vão uns anos largos que descobrimos Allariz e, claro, só podíamos sair de lá agradados com aquilo que vimos e lá vivemos, principalmente com a exemplaridade com que o seu centro histórico foi recuperado, com o uso/ocupação desse mesmo centro, com a gastronomia local, com a sua história e os seus monumentos. Tão agradados ficámos que de vez em quando temos de voltar lá, infelizmente, quase sempre à noite ou por outros motivos que nos levam por lá que não nos deixam tempo para a fotografia, mesmo assim, fomos fotografando umas coisas que dão para ter uma ideia do que é Allariz.

 

1024-alhariz (67)

 

Allariz que fica a caminho de Orense, a 78km de Chaves, 1 hora de viagem quase toda por autoestrada (autovia), embora se possa também fazer pela antiga estrada nacional (Verin-Orense).

 

1024-mapa (1).jpg

1600-xx-enc-alhariz (3)

 

Em Allariz é obrigatório percorrer o seu centro histórico, um passeio à beira rio, visitar as suas igrejas, tomar umas copas nos seus bares e os restaurantes também de recomendam, e outros pontos de interesse, entre os quais a Fundación Vicente Risco, onde no meio de muita oferta cultural poderá a ficar a conhecer outras curiosidades tais como a história do homem lobo galego.

 

1600-xx-enc-alhariz (5)

 

Para saber mais um pouco de Allariz, recorremos a um sítio da net dedicado ao turismo galego. Inicialmente pensámos em deixar aqui a versão portuguesa do texto, mas optámos pela versão oficial galega, que como poderão observar, não difere muito do nosso português

 

1024-alhariz (31)

 

Allariz, cuxa orixe remóntase ao século VI, recibiu o Premio Europeo de Urbanismo pola recuperación do centro histórico e do río. Residencia real na Idade Media, aquí se educou o mozo Alfonso X o Sabio e non é de estrañar que a beleza da contorna inspirase algunha das súas “Cantigas”.

 

1600-xx-enc-alhariz (304)

 

Patrimonio

O xeodestino posúe entre outros alicientes o Camiño de Santiago, chamado aquí Camiño do Sueste-Vía da Prata. Un percorrido dobre (vén bifurcado desde A Gudiña) que permite coñecer pequenos núcleos con moita historia como Xunqueira de Ambía e a súa colexiata. O itinerario cruza Allariz (...)

 

1024-alhariz (9)

 

Allariz tivo a sorte de conservar practicamente intacto o seu núcleo principal, granítico tanto nas rúas como nos edificios. A súa exemplar rehabilitación mereceu o premio Europa Nostra e hoxe a vila é un modelo do turismo sustentable galego. Os seus museos conforman unha pequena rede que, xunto coa potenciación de negocios hostaleiros “con encanto” e o agarimo co que se trataron as beiras do río, atraen milleiros de visitantes. Xa saíndo do casco histórico fai falta subliñar a ponte románica de Vilanova.

 

1024-alhariz (16)

 

O municipio de Allariz pertence e dá nome á Reserva da Biosfera Área de Allariz, un mosaico humano e natural elaborado con séculos de paciencia e laboriosidade.

 

1-alhariz (6)-expo

 

Festas e gastronomía

Os Maios é uma ancestral tradição galega que ainda se celebra com muita força em Ourense. Em toda a província é uma festa com grande participação popular pelo magusto, no outono, mas é na capital onde essa festa está declarada de Interesse Turístico Galego, tal como na anterior.

 

1600-xx-enc-alhariz (4)

 

Não tão velha, mas também com séculos em cima, visto que data de 1317 e agora desfruta da mesma categoria, é a Festa do Boi, com as ruas de Allariz como palco na comemoração do Corpo de Deus.

 

E é tudo por hoje.

 

 

16
Set21

Reino Maravilhoso - Douro

Douro e Entre os Montes

1600-douro-en222 (355)

1600-reino maravilhoso

 

Fim de tarde, depois de todo um dia pelo Rio Douro acima, estamos já no regresso, agora a acompanhar a sua descida, e eis mais um miradouro, este com a particularidade de sobre uma grande lousa, e a letra de imprensa, ter lá um poema do Moita, Moita Flores, que subscrevemos por baixo, só lhe falta mesmo referir, que desde ali, o Rio Douro parece ter o seu fim, aprisionado entre montanhas, sem ter por onde fugir… mas claro que é pura ilusão de ótica, porque o rio, desde que tem barragens, lá vai continuando pachorrento na sua marcha para alcançar ao mar, que desde aqui, das Vargelas, ainda fica longe.

 

1600-douro-en222 (352)

 

E com este olhar e um poema, despedimo-nos com um até amanhã, se Deus quiser…

 

 

 

09
Set21

REINO MARAVILHOSO

Douro e Entre os Montes

1600-douro-en222 (231)

1600-reino maravilhoso

 

Neste Reino Maravilhoso do Douro e entre os montes de hoje, vamos mesmo para entre os montes da proximidade do Rio Douro, mais precisamente para a quinta da Ervamoira, já na margem esquerda do Douro, mais precisamente na margem também esquerda do Rio Côa, a pouco quilómetros de desaguar no Douro e já pertença do distrito da Guarda.

 

1600-quinta-ervamoira.jpg

 

Penso que é uma das viagens mais interessantes feita Douro acima por estrada, mais ou menos a acompanhar o rio e sempre com o Douro Vinhateiro por companhia. Refiro-me à estrada nacional 222 que, no itinerário que propomos, iremos apanhar no Pinhão e que nos levará até ao nosso destino, com um pequeno desvio no final do percurso. A viagem não é curta, mas também não é muito longa. Até à quinta da Ervamoira, pelo nosso itinerário, são 169Km, para fazer em 3 horas, mas com as paragens nos vários miradouros naturais sobre o douro, pela certa que a viagem durará muito mais. Para o regresso a Chaves, a viagem pode ser mais curta, basta fazer a vinda por Foz Côa, Vila Flor, Mirandela,  Valpaços. Claro que este itinerário de regresso também poderia ser de ida, mas a nossa intenção não é propriamente de visitar o nosso destino, ou melhor, é a de visitar o nosso destino, sim,  mas sempre com o Rio Douro  por companhia, pois é neste todo que este passeio de um dia tem todo o interesse.

 

1600-douro-en222 (26)

 

E é tudo por hoje, poupadinhos em palavras e imagens, pois a ideia é mesmo que sejais vós a fazer a descoberta destas terras e por aqui ficar apenas um cheirinho daquilo que elas nos oferecem. A visita à quinta é porque ela além de ser uma quinta vinhateira, é também uma quinta com casa museu sobre a vida vinhateira do Douro.

 

Resta acrescentar, que no regresso a Chaves, se tiver tempo, pode ainda visitar o Museu das Gravuras de Foz Côa.

 

 

02
Set21

Reino Maravilhoso - Alberguería (Galiza)

Douro e entre os montes

1600-xvii-encntro (126)

cabecalho

1600-reino maravilhoso

 

 

Alberguería - Galiza

 

A nossa proposta de hoje para um passeio de um dia no Reino Maravilhoso, ou mesmo uma manhã/tarde, é até Alberguería, aqui ao lado, na vizinha Galiza, a 57 km de distância de Chaves.

 

1600-xvii-encntro (113)

1600-xvii-encntro (10)

 

E vamos até Alberguería por várias razões e algumas até fortes, isto se tem interesse em saber a origem das coisas, como onde e como nasce um rio, que no caso, até é o também nosso rio Tâmega. Pois é mesmo ao lado desta pequena aldeia galega que nasce o rio Tâmega, lá no alto do monte Talariño, a 975m, onde curiosamente, a umas dezenas de metros da nascente do Tâmega, também a nascem de mais dois rios, o rio Lima e o Arnóia.

 

1600-xvii-encntro (123)

1600-xvii-encntro (102)

 

Mesmo que, “aprisionado” logo à partida, pois sobre a nascente foi instalada uma captação de água para abastecer a aldeia de Alberguería, podemos também dizer que começa logo a servir as populações por onde passa, e Albergueria não lhe “rouba” assim tanta água, pois estas aldeias galegas,  que culturalmente são verdadeiras irmãs das aldeias transmontanas, também ela sofrem da mesma maleita do despovoamento… mesmo assim, logo à nascença, o rio Tâmega já é um bom rego de água e umas centenas de metros abaixo, já tem o seu primeiro “lago”, que só não é um charco, porque é um rio.

 

1600-albergueria (14)

1600-albergueria (18)

1600-xvii-encntro (66)

Imagens da nascente do Tâmega, do primeiro troço e do primeiro “lago”

 

Mas Alberguería tem também História secular, tal como o testemunha um monumento colocado num dos largos da aldeia “El Rollo – Pena de Picota”, um símbolo de jurisdição, justiça e castigo, tal como os nossos pelourinhos. Repare-se na imagem (que fica a seguir) como também aqui as aldeias galegas são irmãs das portuguesas, refiro-me ao poste e iluminação pública que com tanto espaço à volta a “EDP” lá do sítio resolveu colocá-lo mesmo ao lado do monumento, tanto que nem sei como é que em vez do poste não colocaram um candeeiro mesmo em cima de “El Rollo”. Enfim, como já estamos habituados, já ninguém estranha… não é!?

 

1600-albergueria (65)

1600-xvii-encntro (101)

 

Outra razão que nos leva até lá, é a mesma que nos leva à descoberta das nossas aldeias, pois todas elas são interessantes, onde o granito à vista também é rei e senhor nas construções/habitações o que confere a estas aldeias um interesse acrescido.

 

1600-xvii-encntro (96)

1600-xvii-encntro (86)

 

Por último Alberguería faz parte de um dos Caminhos de Santiago   onde existe um albergue de peregrinos que recolhe e acomoda diariamente nas sua caminhada para Santiago de Compostela. Albergue que tem a curiosidade de a tradição “mandar” a cada peregrino que deixe uma concha de Santiago, inscrita com o nome do peregrino, e assim, por entre milhares de conchas já quase não há espaço nas pareces e teto para mais uma, mas há sempre lugar para mais uma e para todas.

 

1600-albergueria (89)

1600-xvii-encntro (152)

 

E fico-me por aqui, em razões para ir até Alberguería, num passeio simpático, quase todo feito por estrada num pequeno vale por onde o Rio Tâmega desce até nós e vai recebendo os seus afluentes, alguns bem caudalosos, algumas vezes maiores que o próprio Tâmega. Ainda a caminho, em Tamicelas, dois afluentes entram em simultâneo no Tâmega. Uma viagem cheia de curiosidades para se fazer nas calmas e neste tempo ainda de verão, até pode parar numa das suas praias fluviais.

 

1600-laza (3)

 

O caminho para lá chegar, não tem nada que enganar, é partir de Chaves em direção aVerin, depois Verin até Laza  onde, à entrada, encontrará uma série de placas indicativas (que ficaram registadas na fotografia anterior), onde, se repararem, lá está a placa de Albergueria, a indicar para a esquerda, a 13Km. A partir de aqui é só seguir essa estrada que não há mais desvios. ao todo são 57km, 1 hora de viagem. Vai ficar impressionado com o que estrada sobre nos últimos quilómetros antes de chegar a Alberguería, agora pense nos peregrinos que a sobem. Dizem, os que já a subiram, que é um dos troços mais difíceis de fazer em todos os cainhos de Santiago.

 

1600-mapa (1).jpg

 

E por hoje é tudo neste Reino Maravilhoso que nos rodeia, onde o complicado é só escolher quais os caminhos a trilhar, pois todos eles são interessantes e todos eles aqui à mão de semear.

 

 

19
Ago21

Reino Maravilhoso - Douro

o Doiro sublimado de Torga

1600-douro-en222 (345)

1600-reino maravilhoso

 

O Doiro sublimado. O prodígio de uma paisagem que deixa de o ser à força de se desmedir. Não é um panorama que os olhos contemplam: é um excesso da natureza. Socalcos que são passadas de homens titânicos a subir as encostas, volumes, cores e modulações que nenhum escultor, pintor ou músico podem traduzir, horizontes dilatados para além dos limiares plausíveis da visão. Um universo virginal, como se tivesse acabado de nascer, e já eterno pela harmonia, pela serenidade, pelo silêncio que nem o rio se atreve a quebrar, ora a sumir-se furtivo por detrás dos montes, ora pasmado lá no fundo a reflectir o seu próprio assombro. Um poema geológico. A beleza absoluta.”
 
 
Miguel Torga, 8 de abril de 1977 - in “Diário XII”
 
 

1600-douro-en222 (350)

 

 
 

 

 

12
Ago21

Reino Maravilhoso - Parque Biológico de Gaia

Douro e entre os montes

1600-bio-gaia (242)

1600-reino maravilhoso

 

A nossa proposta de hoje para um passeio de um dia ao Reino Maravilhoso a partir de Chaves, vai para uma visita ao Parque Biológico de Vila Nova de Gaia, visita recomendada para famílias com crianças, mas também para quem gosta de fotografar vida “selvagem” sem preocupações de camuflagens e de esperar ou andar à procura dos animais, pois com um bocadinho de respeito pelas espécies, elas até posam para a fotografia.

 

1600-bio-gaia (77)

1600-bio-gaia (113)

1600-bio-gaia (56)

 

Uma visita que vai para além do nosso círculo limite, mas é uma das exceções, onde vale a pena ir além do nosso limite pré-estabelecido, mas também é um destino próximo do Douro.

 

1600-bio-gaia (99)

1600-bio-gaia (38)

1600-bio-gaia (46)

1600-bio-gaia (91)

 

Para além das espécies há toda uma quinta biológica,  incluindo uma pequena casa agrícola à antiga portuguesa, “habitada”, que pode visitar, inclusive os quartos, e não se preocupe com quem está a dormir, pois está num sono tão profundo que não acorda com os visitantes.

 

1600-bio-gaia (158)

1600-bio-gaia (125)

 

Vale a pena uma visita.

 

Para saber mais sobre o parque biológico de Gaia, visite o seu sítio na NET:

 

https://parquebiologico.pt/

 

1600-mapa.jpg

 

 

 

05
Ago21

Reino Maravilhoso - Azibo

Douro e Entre os Montes

1600-azivo (24)

1600-reino maravilhoso

 

AZIBO

Neste Reino Maravilhoso – Douro e Entre os Montes de hoje, porque é verão, a nossa proposta vai para uma praia fluvial transmontana, vamos até a barragem do Azibo, uma opção às nossas barragens aqui mais próximas, como as do Barroso ou as flavienses (Rego do Milho – Vilela Seca, Mairos, Curalha/Valdanta e Nogueirinhas.

 

1600-azivo (29)

 

As imagens que aqui ficam são de inverno, por sinal recordo que de um dia frio, pouco convidativo para banhos. Pode faltar-lhe a luz de verão e os banhistas, mas dão para ter uma noção do que o Azibo oferece.

 

1600-azivo (20)

 

Embora haja mais que um caminho para lá chegar, a nossa escolha é a mesma que recomendam os mapas da Google, ou seja via Valpaços e Mirandela, depois em direção a Macedo de Cavaleiros, mas sem entrar nesta localidade, loro a seguir é o Azibo. Pode ter como referência Podence, pois a barragem fica mesmo em frente a Podence, do outro lado da estrada.

 

1600-azivo (18)

 

Ao todo, para este dia fora de Chaves, e com direito a praia fluvial, são 83 km de estrada (parte em autoestrada A4) para fazer em 1H20, em cada sentido (Chaves-Azibo e vice-versa).

 

mapa-azibo.jpg

1600-azivo (11)

 

Fica as imagens e os mapas, espero que gostem e uma vez lá, se houver tempo e disposição, podem dar uma vista de olhos a Podence e ao museu do Careto, pois ao vivo, é mais no carnaval.

 

entre-montes-azibo (1).jpg

 

 

 

 

22
Jul21

Reino Maravilhoso - Celanova - Galiza

Douro e entre os montes

1600-Celanova (29)

1600-reino maravilhoso

 

Quem acompanha o blog já sabe que esta rubrica do Reino Maravilhoso – Douro e Entre os Montes, não se fica só pelo rio Douro e Trás-os-Montes, ou pelo Reino Maravilhoso de Miguel Torga. Desde início que a ideia é a de mostrar algumas localidades de interesse para um dia de passeio ou de férias na proximidade da cidade de Chaves. Claro que dada a nossa proximidade, mas também identidade com a Galiza, desde logo a incluímos nesta rubrica. Até hoje já trouxemos aqui 24 localidades (incluindo a de hoje), das quais 6 eram galegas.

 

1600-Celanova (52)

1600-Celanova (26)

 

A partir de hoje vamos ter um mapa onde estão assinaladas todas as localidades que já passaram por esta rubrica, incluindo a nossa cidade de Chaves, que serviu de ponto de partida na primeira rubrica e desde onde se iniciam sempre estes percursos para visitas de um dia. E como tudo tem limites, limitamos também, com uma circunferência de 100Km de raio as localidades que poderão passar neste Reino Maravilhoso-Douro e Entre os Montes, com duas exceções, perfeitamente justificáveis porque simbólicas por estarem ligadas ao Rio Douro, ou sejam, Miranda do Douro e a cidade do Porto, a primeira por ser aí que o Douro entre em Portugal e a segunda por ser a sua foz, mas também por ser a grande cidade do Norte.

 

mapa-entre-montes.jpg

1600-Celanova (18)

1600-Celanova (17)

 

Posto isto, vamos então até Celanova e nem que fosse e só pelo Mosteiro de San Salvador já valia a pena lá ir. Mosteiro de Sec. XVI-XVIII, fundado por São Rosendo (S.X.), agrupa na sua construção o estilo Renascentista, Barroso e Romântico. Ex-mosteiro Beneditino, Monumento Nacional de Espanha e foi premiado com o Prémio Europa Nostra em 1984.

 

1600-Celanova (41)

1600-Celanova (5)

 

O mosteiro localiza-se na Plaza Mayor de Celanova, que é sempre a praça principal e central das localidades galegas e espanholas. Localidade esta de Celanova que se desenvolve à volta do mosteiro. Com pouco mais de cinco mil habitantes é também conhecida por ser terras de poetas,  como Manuel Curros Enriquez (1851-1908)  e Celso Emilio Ferreiro Míguez (1912-1979), este com uma estátua (cabeça) colocada junto ao mosteiro.

 

1600-Celanova (4)

mapa-celanova.jpg

 

Pra ir até Celanova, a maioria do percurso é por autoestrada, até Xinzo de Limia, onde se deve sair da autoestrada e apanhar a estrada nacional que liga Xinzo a Celanova. No total, entre Chaves e Celanova são 84,8km, mais ou menos 1 hora de viagem, que até pode ficar em caminho de Ourense, pois logo a seguir a Celanova pode apanhar de novo a autoestrada, a menos de 10km.  Vá até Celanova, que não se arrependerá.

 

 

15
Jul21

Reino Maravilhoso - Mirandela

Douro e Entre os Montes

1600-mirandela (22)

1600-reino maravilhoso

 

A nossa proposta de hoje para um passeio breve neste nosso Reino Maravilhoso de entre os montes, vai até uma das nossas cidades transmontanas mais próximas – Mirandela.

 

1600-mirandela (58)

 

Uma tarde destas, dos dias longos de verão, chega, mas se for o dia todo, também não faz mal nenhum, para apreciar como deve de ser, principalmente o seu centro histórico com uns passeios à beira rio.

 

1600-mirandela (63)

1600-mirandela (54)

 

Do casario mais nobre, ao mais antigo, aos pormenores, numa ou outra margem do rio,  em Mirandela, aqui ao lado, a 50Km, para uma tarde ou um dia diferente, ou ainda para conhecer, se for o caso.

 

 

01
Jul21

REINO MARAVILHOSO

Douro e Entre os Montes

1600-ribeira-sacra (148)

1600-reino maravilhoso

cabecalho

 

Ribeira Sacra/Cañon del Rio Sil

 

A nossa proposta de hoje vai outra vez até à vizinha Galiza, mais propriamente para a Ribeira Sacra, um pequeno “território” turístico entre o Rio Minho e o Rio Sil, que segundo as agências turísticas, numa visita tipo familiar, será coisa para conhecer em 4 dias. Mas como as nossas propostas são para um dia apenas, vamos até El Cañon del Sil.

 

1600-ribeira-sacra (83)

1600-rio sil (13)

 

Geralmente esta descoberta da Ribeira Sacra faz-se a partir da cidade de Orense, Rio Minho acima. Para a nossa proposta de 1 dia de passeio, vamos atalhar, diretos ao Cañon del Sil sem ir a Orense. 105 Km (ida) para percorrer em 1H40,

 

1024-canon del sil mapa.jpg

1600-ribeira-sacra (190)

 

 

Depois de chegar ao Cañon del Sil e demorar-se por lá o tempo que for necessário, para o resto do dia tem várias opções. Uma é procurar o embarcadoiro e dar uma volta de barco pelo rio Sil. Se conhece o rio Douro, verá que entre estes dois rios há algumas identidades, mesmo no dispor da vinha em socalcos. Identidades mas também singularidades. Outra opção é partir rio acima a descoberta do muito que há para descobrir, desde passadiços, miradouros mas também muita oferta ao nível da arquitetura religiosa, com os seus mosteiros e igrejas, mas também as pequenas aldeias que ao longo da Ribeira Sacra se vão atravessando

 

1600-ribeira-sacra (209)

1600-ribeira-sacra (229)

 

Seja como for, a proposta é regressar por Orense, ou seja, descer o rio Sil até desaguar no rio Minho e a partir daqui seguir o rio Minho até Orense. Chegados aqui já conhece o regresso a casa. Se não conhece, basta seguir as indicações em direção a Madrid até chegar ao norte da nossa Eurocidade de Chaves-Verin, ou seja até Verin, depois até ao sul da eurocidade (Chaves), é um pulo. Se estiver mesmo interessado em seguir a nossa proposta, fica um último conselho, entre na página do Turismo Galego e veja o que pode encontrar na Ribeira Sacra. Fica aqui o link:

https://www.turismo.gal/que-facer/rutas-turisticas/ruta-da-ribeira-sacra?langId=pt_PT#panel0

 

Bom passeio por entre os montes galegos e os nossos rios.

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Zé Onofre

      Boa tardeAcerca deste texto tenho a dizer duas coi...

    • Ana D.

      Linda foto! Obrigada pela partilha!

    • Anónimo

      Atravessei as poldras muitas vezes, na época em q ...

    • cid simoes

      Lindo! O Sr. Madureira está a melhorar. Parabéns.e...

    • Anónimo

      Imagens fantásticas desta Vila Termal, de Vidago, ...

    FB