Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

14
Out19

Cidade de Chaves - A semana do Turista - 1

1600-(36681)

 

A semana do turista – 1

 

Quando vou de passeio (turista) visitar uma localidade, tento saber previamente o que há de interessante para visitar, mas nem sempre é fácil encontrar essa informação ou informação de interesse, pois em geral o que aparece é comercial com toda uma máquina a promover esses espaços, ficando alguns bem interessantes de fora. Pois esta semana de modo a permitir quem nos visita a ver aquilo que de mais importante temos, vou deixar aqui a minha proposta daquilo que é obrigatório visitar, nem que para isso tenha apenas um único dia. Claro que com mais dias, poderá dedicar ao desfrutar e estar mais tempo nestes lugares, para além de nas refeições, poder-se demorar quanto baste para apreciar as nossas iguarias, mas essas vão ficar de fora desta proposta, pois já é garantido que em Chaves vão comer bem.

 

1600-(27070)

1600-(49841).jpg

 

 

Tenho vindo a reparar que dos pontos de interesse e monumentos que Chaves tem, o castelo é o que atrai mais gente. Embora para mim não seja o que de mais importante temos, é natural que caia na primeira escolha de quem nos visita por causa da sua visibilidade, que é convidativa. Pois assim seja e podemos perfeitamente começar uma visita turística a Chaves iniciando pelo castelo, ou torre de menagem do que resta do antigo castelo medieval.

 

1600-(27074)

6371.jpg

 

 

É sim senhor uma visita obrigatória para quem vem a Chaves. Primeiro proponho que faça uma visita pelo jardim do castelo, que se aproxime da muralha e que lance um olhar sobre um pouco do casario do nosso centro histórico, sobre a nossa zona termal e Jardim do Tabolado, sobre a ponte nova e também sobre a nova cidade que se vai espraiando para lá das costuras da velha cidade.

 

1600-(27222).jpg

 

Por último uma visita ao interior da torre de menagem onde se encontra um Museu Militar dividido pelos vários pisos interiores da torre, terminado no topo da mesma, no exterior, um excelente miradouro sobre toda a cidade e veiga de Chaves, podendo mesmo pormenores mais íntimos (pátios, mansardas e terraços) do nosso centro histórico. A subida da torre não é difícil, mas também não é complicada e sempre se têm os pisos intermédios onde se pode dosear a subida e dar algum descanso às pernas, mas quando chegar lá cima, vai ver que valeu a pena.

 

 

 

08
Ago19

Cidade de Chaves - Torre de Menagem

1600-(44000)

 

Não sei se é verdade nem tenho dados concretos para o poder afirmar, mas penso que o castelo, ou melhor, a nossa torre de menagem, é o monumento mais fotografado em Chaves por turistas, pelo menos, sempre que passo por lá, rara é a vez em que não há uma objetiva virada para ele. Já nós por cá, os fotógrafos caseiros, temos como top model a nossa Ponte Romana. Quanto aos porquês, eu tenho algumas teorias, mas apenas isso. Um bom dia para todos!

 

 

 

25
Jun19

Um monólogo da Torre de Menagem, ou uma coisa parecida...

1600-(26063)

 

Olá, sou eu que chamo, aqui atrás, por cima desses telhados todos, costumam chamar-me castelo mas sou apenas a sua torre de menagem, ou fui,  daquele que outrora foi um castelo, já não sei bem há quantos anos, pois a memória já me vai atraiçoando, penso que foi por alturas do nosso Rei D.Dinis que nasci, mais ano menos ano, já devo ultrapassar os 700 anos de idade, e já vi muita coisa acontecer nesta terra, muitas batalhas, destruições, não sei como, mas lá me fui safando com vida, embora do meu castelo quase só eu ainda resisto, e já tive muitos donos, quase todos Reis e quase todos me estimaram e em mim se recolhiam para se defenderem. Agora não sei bem quem é o meu dono, os Reis, já lá vão mais de cem anos que nenhum aparece por cá, às vezes oiço dizer que pertenço ao Estado e à República, não sei bem quem esses são, mas sei que nunca cá vieram, vêm às vezes uns que lhe chamam presidentes, devem ser importantes, pois vêm sempre muita gente atrás deles, todos bem vestidos, mas sinceramente, pouco me ligam e demoram cá pouco tempo, tão depressa entram como saem, mas também isso, pouco me interessa, o que sei, é que durante longos anos fui o maior aqui das redondezas, agora não, apareceram para aí uns putos que já me ultrapassam em altura, putos modernos, esquisitos, nem pedra têm como eu e os meus parentes, aqui próximos ainda tenho um em Montalegre, outro no Pontido alí pros lados de Vila Pouca, outro em Monterrei, mas os mais próximos, são  o meu primo de Stº Estêvão e o de Monforte com os quais sempre tive contacto, vejo-os todos os dias, menos nos dias de nevoeiro, o de Stº Estêvão ainda está bem conservado, agora o meu primo de Monforte, coitado, está pra lá abandonado sem ninguém que lhe dê uma mãozinha. Eu não me queixo, é certo que os anos já pesam, mas têm-me tratado bem e dizem que até sou Monumento Nacional, penso que é uma coisa importante, também não me queixo por falta de visitas, recebo-as todos os dias e dentro de mim instalaram umas coisas, armas, fardas, etc,  e dizem que sou  Museu Militar,  que as pessoas vão vendo e apreciando, também deve ser coisa importante, senão não vinham cá, mas há muito que vêm mais pelas vistas que desde mim alcançam quando sobem até à minha cabeça, e agora todo arranjadinho que estou por fora, com um jardim sempre tratadinho, às vezes até me sinto um pouco vaidoso, confesso, embora já nem tenha idade para essas coisas, mas quem é que não gosta de ser bem tratado!? Tchiu! Vem aí alguém, o melhor é calar-me pois se me ouvem a falar convosco ainda vão pensar que estou maluco e ainda me internam num lar, coitados, presumem sempre ser jovens, mas duram cá pouco, a maioria nem aos cem anos chega, isto agora, pois antes, chegavam aos cinquenta os que chegavam e eu, com os meus setecentos aninhos, cá continuo e se me deixarem, continuarei por muitos mais, olhai para a minha amiga Ponte Romana que quando eu nasci já ela tinha 1300 anos e continua lá como uma rapariga nova que deixa as outras todas invejosas. Agora é que vou mesmo…tchiu! já me estão a subir as escadas… ah!, e não digam a ninguém que estiveram a conversar comigo, senão também vos vão chamar malucos...

 

14
Nov18

Cidade de Chaves, uma praça e uma árvore

1600-(41179)

 

Cá fica mais uma imagem com as cores de outono, esta bem no coração da cidade, na nossa praça monumental onde os estilos se misturam mas convivem amenamente e onde basta uma árvore (tília) apenas uma para fazer a diferença, pois na praça não há mais, e nem que fosse e só para sentir as estações do ano, esta árvore já cumpria a sua missão, mas tem também a nobre missão de dar sombra nos dias quentes de Verão a quem dela precisa e já andou muito ao sol, pena que as nossas praças em vez de se arborizarem se desarborizem, tal como aconteceu nesta, onde existiam árvores e até um enorme olmo, tão monumental como os edifício da praça.  

 

 

12
Fev18

De regresso à cidade

1600-(48726)

 

De regresso à cidade com passagem noturna pela torre de menagem, com uma amoreira e a lua por companhia.

 

E agora um pequeno esclarecimento para aqueles que ontem contribuíram para por um pontinho no mapa-múndi que colocámos na barra lateral e que hoje já não existe. Foi de pouca dura, não por nossa vontade, mas a conselho da equipa de blogs da SAPO, que nós aceitámos, pois o widget (era assim que a coisa se chamava) não era fidedigno, além de também eu ter dado conta que atrasava consideravelmente a abertura de páginas no blog. É, tal como se diz por aí “não há almoços grátis” e mais dia-menos-dia o widget  (gratuito) que tinha instalado,  começaria a abrir publicidade indesejada quando vós acedêsseis ao blog. No passado já tivemos uma experiência dessas que não queremos repetida, mas a todos que contribuíram com um pontinho, o nosso obrigado, pois foi bonito de ver enquanto durou.

 

Uma boa semana, com o dia de amanhã de muita folia.  

 

 

 

03
Out17

Cidade de Chaves - Dois olhares

1600-(47999)

 

Dois olhares sobre a cidade, um a p&b, outro a cores, dois momentos e dois ícones, ambos obras de arte com o nosso granito como elemento estrutural e duradoiro, um já com alguns séculos outro a caminho do seu primeiro século, mas os dois de vital importância para a cidade de Chaves.

 

1600-(47982)

 

As referências são da nossa Torre de Menagem, que embora obsoleta para os fins que foi construída, ganhou a sua importância turística e um museu militar. A outra referência é para a Ponte Nova, que ficou assim conhecida por ser uma fedelha comparada com os dois mil anos da nossa preciosa Ponte Romana, durante anos a única alternativa a esta, mas que hoje tem concorrente com uma nova ponte para o trânsito automóvel, e que adotou o nome de Ponte de S.Roque.

 

 

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Fer.Ribeiro

      Relatório só após a conclusão das obras, ainda a d...

    • Fer.Ribeiro

      Pois não sei, mas posso tentar saber.

    • Anónimo

      O post está muito bom. Já agora aproveito para per...

    • TELMO A.R.RODRIGUES

      Cara amigo Luis Sancho o meu é Telmo Afonso R. Rod...

    • Anónimo

      Parabéns pelo seu trabalho, que é de louvar. Sobre...

    FB