Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

12
Jul19

Vivências

Banner Vivências - 1024 x 256 (2)

 

O meu Facebook

 

Em junho de 2010 escrevi um texto intitulado “Um dia destes ainda adiro ao Facebook…”. E acabei mesmo por aderir algum tempo depois, tranquilamente e sem exageradas euforias, muito mais tarde do que outros da minha geração, que se apressaram a entrar nesta era das redes sociais com medo de perder sabe-se lá o quê, mas ainda muito a tempo... Dizia eu nessa altura que quando aderisse ao Facebook seria para cultivar as amizades que tenho - e que muito prezo - e nunca para substituir o que de melhor temos na vida: as relações humanas, cara a cara, olhos nos olhos, porque nenhuma rede social, por mais fantástica que seja, substituirá jamais uma boa conversa numa mesa de café ou um almoço lá em casa, com amigos reais…

 

Hoje, passados quase 10 anos, mantenho a mesma ideia. Utilizo o Facebook para contactar com quem está longe, para reencontrar alguns amigos que a vida levou para outras paragens, para divulgar as minhas publicações e nada mais… Não publico fotografias minhas nem das festas de fim de ano da escola das minhas filhas, nem das férias que fizemos no verão, nem tão-pouco dos sítios onde estou a cada instante, seja no restaurante mais chique da zona ou na sala de espera do dentista… Também não atualizo a minha foto de perfil todas as semanas como alguns fazem (já agora, com que frequência se deve atualizar?) nem ligo à irritante pergunta “Em que estás a pensar, Luís?” que insiste em surgir quando entro na aplicação e que fica ali à espera de uma resposta minha…

 

Por vezes, alguns amigos meus mais ativos nestas andanças estranham e perguntam-me por que não faço mais publicações ou não procuro adicionar mais amigos (isto de adicionar amigos só porque sim é do mais fácil que há). Na verdade, por uma única razão: não sinto essa necessidade, pelo menos por agora… E como me sinto bem assim, este vai continuar a ser “o meu Facebook”…

 

Luís Filipe M.Anjos

Leiria, junho de 2019



 

1 comentário

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

Olhares de sempre

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • sandra sofia

      O que custa é começar,para acabar,acaba-se a qualq...

    • Anónimo

      Se Chaves fosse justo com os seus e com os amantes...

    • Anónimo

      CHAVES merece.“Ó vós que buscais o mais alto e bel...

    • Fer.Ribeiro

      Meu caro AB, isto também é Barroso, mas tem razão,...

    • Fer.Ribeiro

      Belo mas sofrido, toda a manhã debaixo de chuva e ...