Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CHAVES

Olhares sobre o "Reino Maravilhoso"

14
Jun24

Vivências


Banner Vivências - 1024 x 256 (2)

 

Os cafés das nossas vidas

 

Falemos de cafés. Não dos cafés que tomamos em casa ou com os amigos, mas sim dos estabelecimentos propriamente ditos. Podem ser históricos e emblemáticos, no centro de uma cidade, ou modernos e de ambiente descontraído em qualquer outro local, ou podem ainda ter muitas outras características. O que é indiscutível é que os cafés fazem parte da nossa identidade cultural, da nossa história e das nossas vidas. Se pensarmos bem, todos nós temos nas nossas melhores recordações momentos passados à volta de uma mesa de café…

 

Pessoalmente, também fui desde a minha juventude frequentador de cafés. Em Chaves, tínhamos o “Sport” e o “Aurora”, no Largo das Freiras, e também o “Geraldes”, na Rua de Santo António, mas eu e os meus amigos (talvez por sermos já de outra faixa etária) andávamos mais pelo “Espelho d’Água”, nas Caldas, pelo “Sétima Arte”, no Centro Comercial do Banco Nacional Ultramarino, ou pelo “Jennifer’s Piano Bar”, na Praça do Brasil, este último com a inovação de ter música ao vivo ao fim de semana (e onde me recordo de ouvir magníficas interpretações de músicas dos Delfins, entre muitas outras). Mais tarde, nos meus tempos de estudante, no Porto, frequentávamos o “Sinatra’s”, na Rua de Entreparedes, sempre com a música ambiente um pouco alta demais, e o Valentino’s”, na Rua da Alegria, onde até tínhamos direito a mesa reservada para o nosso grupo… Havia também os cafés na Ribeira onde íamos ocasionalmente, e um em particular que tinha uma jukebox, onde em troca de uma moeda de 50$00 (penso não estar enganado) podíamos ouvir músicas escolhidas por nós (lembro-me, particularmente, não sei porquê, do “Sub-16”, dos GNR…).

 

IMG_20240607_121207.jpg

 

Entretanto, porque as vidas e os tempos mudam, e também porque em algum momento da história as máquinas de café entraram nas nossas casas, hoje parece-me que já não saímos tanto para tomar um café, o que é uma pena… Mas saímos, ainda assim, e onde quer que seja haverá sempre espaço para uma das frases mais icónicas dos Portugueses: “Vamos tomar um café?”.

 

Luís Filipe M. Anjos

 

2 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

320-meokanal 895607.jpg

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

 

 

19-anos(34848)-1600

Links

As minhas páginas e blogs

  •  
  • FOTOGRAFIA

  •  
  • Flavienses Ilustres

  •  
  • Animação Sociocultural

  •  
  • Cidade de Chaves

  •  
  • De interesse

  •  
  • GALEGOS

  •  
  • Imprensa

  •  
  • Aldeias de Barroso

  •  
  • Páginas e Blogs

    A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    X

    Z

    capa-livro-p-blog blog-logo

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Bom texto, João, mas não esperes que algum leitor ...

    • fjr

      Como me lembro bem.

    • Jon Shein

      Gostava de saber qual foi o Dirigente Africano da...

    • Anónimo

      No mesmo sitio onde a BT.

    • Amiel Bragança

      Caro Fernando Ribeiro,Apreciei a compilação das "B...

    FB